Polícia norte-americana usa Facebook para informar mãe sobre morte de filho

Por Redação | 25 de Fevereiro de 2013 às 19h00

A polícia do condado de Clayton, no estado norte-americano da Geórgia, utilizou uma mensagem privada no Facebook para comunicar Anna Lamb-Creasey sobre a morte de seu filho Rickie Lamb, 30 anos. No entanto, a mensagem só foi descoberta por Anna depois de um mês, já que ela acabou 'caindo' na pasta 'Outras' - onde estão armazenadas as mensagens enviadas por pessoas que não são seus contatos. As informações são do Digital Trends.

A mãe estava procurando por seu filho desde o final de janeiro e chegou a enviar uma mensagem para o perfil de Rickie perguntado onde ele se encontrava. Anna afirmou que ligou para todas as delegacias da região e hospitais e ninguém sabia lhe informar sobre o seu filho, que faleceu após ser atropelado por um carro no dia 24 de janeiro.

O texto da mensagem enviada pela polícia pedia que a mãe entrasse em contato urgentemente com as autoridades locais, pois o assunto era importante - a mesma mensagem foi também enviada para a irmã de Rickie Lamb. A polícia utilizou o perfil do funcionário 'Misty Hancock' para enviar o comunicado à mãe do jovem, que em sua foto de perfil aparece ao lado do rapper T.I., preso recentemente por posse de drogas.

Mensagem Facebook morte filho

Anna ficou muito furiosa com o fato da polícia não tê-la procurado pelos métodos tradicionais para lhe informar sobre a morte de seu filho. "Eles me disseram que fizeram o melhor que puderam. Mas eu não tenho certeza. Eles podem achar um criminoso, mas eles não podem me encontrar? Eles poderiam ter feito melhor", ressaltou a mãe.

Respondendo às críticas de Anna Lamb-Creasey, as autoridades afirmaram que tentaram entrar em contato com a mãe de Lamb pelos métodos convencionais, mas não conseguiram e por isso decidiram utilizar a rede social para enviar uma mensagem.

A polícia do condado de Clayton planeja criar uma página no Facebook para informar sobre casos suspeitos na região quando não conseguirem entrar em contato com a família ou envolvidos, e um inquérito será instaurado para investigar o caso da Anna.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.