Nos EUA, mulher é presa por não devolver fita cassete alugada há 9 anos

Por Redação | 17 de Fevereiro de 2014 às 16h20

Muita coisa aconteceu nos últimos nove anos: a indústria cinematográfica começou a adotar a tecnologia, estúdios deixaram de lado os rolos de filme 35mm, a Blockbuster fechou suas portas e a Netflix se tornou a principal forma de assistir a filmes e séries de TV. De 2005 para cá, no entanto, uma coisa não mudou: Kayla Michelle Finley, 27 anos, não entregou o filme "A Sogra" que havia alugado naquele ano.

De acordo com o Daily Mail, a norte-americana deu um pulo na locadora da sua cidade num fim de semana e alugou o filme estrelado por Jennifer Lopez. A entrega deveria ser feita na segunda-feira, mas a jovem jamais retornou ao local. Após algumas tentativas de contato com a cliente, o dono da locadora resolveu acionar as autoridades, prestando queixa na polícia.

Kayla Finley alugou o filme

Kayla Finley alugou o filme "A Sogra" há 9 anos e não o devolveu a locadora

A partir dali as autoridades tentaram intermediar a devolução do bem locado, mas também não obtiveram sucesso. Foram inúmeras notificações emitidas a mulher, que supostamente as ignorou ao permanecer em silêncio por tantos anos. Por esse motivo, uma ordem de prisão sob a acusação de roubo foi emitida e Kayla Finley passou a ser procurada pela polícia do estado da Carolina do Sul.

A parte mais interessante vem agora. Kayla foi vítima de assalto e dirigiu-se à delegacia na semana passada. Ao finalizar o registro do boletim de ocorrência da mulher, os policiais decidiram verificar se havia alguma pendência judicial no nome da moça. Ao constantar o mandado de prisão pendente, os policiais a prenderam e solicitaram a fita cassete de volta.

Ao ser procurado pela polícia, o dono da locadora disse não ter mais interesse na fita porque já havia fechado as portas do estabelecimento há anos. Apesar do ocorrido, o mandado não foi invalidado e Kayla teve que pagar multa de US$ 2 mil para ser liberada.

Indignada, Kayla se defendeu dizendo não ter recebido nenhuma notificação como a polícia afirmara. Ao canal de TV Fox News, ela desabafou: "É óbvio que a polícia local não tem nada melhor para fazer. Com certeza, lutarei pelos meus direitos. Foi ridículo o que aconteceu comigo".

Não se sabe se Kayla realmente se esqueceu do filme, que ele não pertencia a ela, ou se ela é uma fã incondicional que assistia à comédia romântica todos os dias, durante nove anos.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.