Mulher é presa e policial aproveita para roubar fotos íntimas em seu smartphone

Por Redação | 24 de Julho de 2013 às 10h15
photo_camera Gawker

Pamela Held, 27 anos, foi presa pela polícia de Nova York, Estados Unidos, em junho deste ano depois que os oficiais encontraram substâncias ilegais e comprimidos dentro de seu carro. Para provar que estava com uma amiga naquela noite, a norte-americana pegou seu celular, digitou sua senha e mostrou aos policiais onde ela estava. Foi aí que outro policial pegou seu aparelho e foi para outra sala.

"Eu sabia que eles estavam com o meu telefone e eu estava incomodada com isso", afirmou Pamela. "Eu tive um mau pressentimento". Assim que foi liberada e pegou seu telefone de volta, a jovem viu que uma série de fotos e vídeos íntimos que ela havia enviado para seu namorado tinham sido encaminhados para um outro número de telefone que ela desconhecia. Com a ajuda de um investigador particular, ela e seu advogado conseguiram rastrear o número e descobriram que ele pertence a um policial. As informações são do Gawker.

O policial Christian, que teve seu número identificado pelo investigador particular, negou que tenha conhecido Pamela Held ou que estava trabalhando na delegacia para onde ela foi levada no dia do incidente. No entanto, durante uma chamada telefônica gravada secretamente, Christian conversou com Pamela por cerca de 50 minutos, flertando e comentando sobre a passagem da jovem pela delegacia.

A gravação estava sendo monitorada pela corregedoria do departamento de polícia de Nova York. Pamela continua preocupada que suas fotos e os cinco vídeos íntimos que tinha armazenados no celular um dia caiam na internet, e o policial Christian continua sob investigação da corregedoria.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.