Ladrões usam máscaras de efeitos especiais para não serem reconhecidos

Por Redação | 13.08.2013 às 07:00

Um trio de assaltantes investiu pesado para realizar um assalto e não ser reconhecido. Os três homens negros compraram máscaras de uma empresa de efeitos especiais no melhor estilo Hollywood para cometer o crime e fazer com que as testemunhas pensassem que eles fossem brancos – o que dificultaria totalmente seu reconhecimento.

De acordo com o New York Post, os criminosos desembolsaram cerca de US$ 3 mil para comprar as máscaras e também se vestir como policiais durante o assalto que lhes rendeu cerca de US$ 200 mil. A empresa Composite Effects, da qual eles compraram o disfarce, já criou uma série de máscaras de silicone para efeitos especiais de filmes, incluindo "The Wolverine" (no Brasil, Wolverine: Imortal).

Quando questionados, os funcionários da loja de desconto de cheques onde os assaltantes atuaram disseram que os suspeitos eram brancos, mas, quando a polícia começou a investigar o crime, descobriu indícios diferentes. Dentre as pistas que levaram aos verdadeiros criminosos estava um e-mail para a Composite Effects elogiando o realismo das máscaras. Além disso, imagens de câmeras de vigilância mostraram um dos homens comprando a máscara em uma loja.

Durante o julgamento dos três acusados, a promotoria também mostrou aos jurados algumas fotos dos homens ostentando uma série de artigos de luxo em hotéis e casas noturnas em todo o território dos Estados Unidos. Os promotores também usaram mensagens de texto trocadas entre os suspeitos após o crime, onde eles elogiavam seu "trabalho coletivo" e sinalizavam disposição para outro assalto. Por fim, os três homens foram considerados culpados de todas as acusações no tribunal federal do Brooklyn, Nova York.

Máscara de efeitos especiais

Imagem: Reprodução / Internet