Juiz norte-americano aplica pena a si mesmo por uso de smartphone durante júri

Por Redação | 15 de Abril de 2013 às 16h20
photo_camera Telegraph

O juiz norte-americano Raymond Voet firmou uma nova regra na corte do condado de Ionia, em Michigan, afirmando que as pessoas que forem pegas usando ou recebendo ligações em seus dispositivos móveis durante sessões no tribunal serão citadas em ações de desrespeito contra a corte, acarretando em multa. No entanto, o novo smartphone de Voet o traiu em uma audiência e ele aplicou a si mesmo a multa por desobediência das regras. A notícia saiu no Telegraph.

Na tarde da última sexta-feira (12), o promotor do caso estava apresentando suas alegações finais quando o celular do próprio juiz começou a tocar. Voet se mostrou constrangido com a situação e, no intervalo do júri, decidiu aplicar a multa a si mesmo.

Em contrapartida, no Reino Unido, o envio de mensagens de texto e publicações nas redes sociais como, por exemplo, Twitter são permitidas nos tribunais. E mediante condição de silêncio, repórteres, blogueiros e membros da audiência podem usar seus laptops para navegar pela internet durante sessões no tribunal. O uso de dispositivos eletrônicos e internet durante audiências também pode ser liberado ou não dependendo do juiz do caso, que tem autonomia para decidir isso mesmo com a liberação da Corte Federal.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.