Falha de operadora aponta celulares roubados na casa de cliente inocente

Por Redação | 17.01.2013 às 10:35
Wayne Dobson

Wayne Dobson, um aposentado de 59 anos de idade e morador de Las Vegas, é o maior ladrão de celular da região norte da cidade. Pelo menos de acordo com as coordenadas de rastreamento dos aparelhos perdidos da operadora local Sprint.

Desde 2011, Dodson não tem muitos dias (e nem noites) de sossego em sua própria casa. O problema envolve um software de rastreamento de localização que está presente na maioria dos aparelhos celulares e usa a triangulação entre torres de celulares próximas e GPS para realizar seu trabalho.

Porém, um problema no funcionamento do serviço de localização começou a apontar a casa do aposentado como o local onde os aparelhos perdidos ou roubados estão. Segundo o Huffington Post, na primeira vez que isso aconteceu, um casal bateu à sua porta no meio da noite procurando seu smartphone, e é claro que Dodson não entendeu absolutamente nada e explicou para eles que não havia roubado aparelho nenhum.

Mas o fato continuou a se repetir, várias e várias vezes, até que ele colocou uma placa na porta da sua residência dizendo que "não há celulares perdidos aqui! Este local dá uma falsa posição a 'localizadores de celulares' devido a uma torre de celular atrás da casa. Entre em contato com a polícia de North Las Vegas e faça sua queixa".

O problema aconteceu com alguns proprietários de telefones da Sprint, mas a operadora disse que tinha pesquisado o problema e determinou que ele não está relacionado a qualquer falha da sua rede.