Conteúdo postado no Facebook inocenta homem acusado de ser cafetão

Por Redação | 06 de Agosto de 2012 às 20h35

Mais um caso que mostra a importância e o alcance do conteúdo que postamos nas redes sociais. Desta vez uma mulher de São Francisco foi desmascarada perante um tribunal quando acusava um rapaz de tê-la espancado em um estacionamento.

Segundo informações do site Mashable, além de alegar ter apanhado, a moça - que não teve a identidade revelada - acusava um rapaz de 23 anos, chamado Anthony Dorton, de ser dono de uma casa de prostituição e também de ter tentado aliciá-la para trabalhar com ele. Em seu depoimento, ela disse nunca ter trabalhado com o mundo da prostituição.

Porém, o advogado de defesa de Anthony comprovou que a mulher não era uma pessoa confiável e que havia mentido perante o tribunal. Em seu perfil no Facebook, ela se dizia formada em "cafetinagem avançada" e em "manter prostitutas na linha".

Além disso, ela também costumava fazer comentários nas redes sociais sobre supervisionar e punir prostitutas e também realizava anúncios em sites de prostituição.

Ou seja, ela era a verdadeira dona do negócio, e não Anthony, conforme dizia a acusação. Durante o julgamento ela tentou negar seu envolvimento com a indústria do sexo pago, mas não foi o suficiente para convencer o júri, que acabou inocentando o rapaz.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.