Condenado a prisão perpétua exige legalmente um PC e um PS3 em sua cela

Por Redação | 17 de Maio de 2013 às 10h59

Julian Knight ficou mais conhecido como o assassino de Hoddle Street, depois de protagonizar um massacre na Austrália em 1987. Na época, Knight foi condenado a prisão perpétua depois de matar sete pessoas e ferir outras 19. Agora, com 44 anos, ele reclama à justiça o direito de ter um PlayStation 3 na prisão.

Na verdade, Knight tem atormentado a justiça australiana desde 2006, quando começou a pedir insistentemente para ter um computador em sua cela. De acordo com o Harold Sun, ele alega que precisa do PC para realizar pesquisas e preparar um material para ser utilizado em uma tentativa de conseguir um novo julgamento nos tribunais. O pedido foi negado.

Mas ele não desistiu e voltou a insistir durante sete anos, porém não obteve sucesso e está até agora sem acesso ao mundo virtual. Não satisfeito, o condenado resolveu entrar com uma ação judicial contra o governo alegando que outros presos tinham acesso a computadores na prisão. Segundo Knight, ele mesmo viu outros condenados utilizando PCs.

Mas agora, além do computador, ele também quer ter direito a um console da Sony em sua cela. Apesar dos pedidos bizarros, Knight é conhecido por ser alguém que recorre a ações judiciais apenas com a finalidade de ser chato, já que sabe que seus pedidos não serão aceitos.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.