Criador de "E.T. the Extra-Terrestrial" para Atari vem à BGS 2018

Por Redação | 13 de Dezembro de 2017 às 12h10
TUDO SOBRE

Atari

A organização da Brasil Game Show 2018 confirmou nesta quarta-feira (13) mais um convidado internacional: Howard Scott Warshaw. Um dos pioneiros da indústria de jogos, o designer trabalhou em alguns títulos aclamados pela crítica, como Yars’ Revenge, que é citado como um dos melhores da biblioteca do Atari, e outros nem tanto, como E.T. the Extra-Terrestrial, considerado um dos piores jogos de todos os tempos.

Presente nos quatro dias de BGS 2018, Warshaw participará de encontros com fãs, onde tirará fotos com eles e dará autógrafos em artigos. Além disso, ele vai estar presente em sessões do BGS Talks, um palco dedicado à transmissão ao vivo de entrevistas e conversas com criadores e convidados, e deixará sua marca no Wall of Fame, galeria de astros da feira que já conta com a presença de Hideo Kojima, Phil Spencer, Ed Boon e Nolan Bushnell, todos presentes na feira neste ano.

Como um dos primeiros desenvolvedores a trabalharem na indústria de jogos eletrônicos, Warshaw colaborou de forma bastante significativa para sua gênese. Ele foi contratado pela Atari em 1981, quatro anos após o lançamento do console de mesmo nome, em uma época na qual já experimentava um grandioso sucesso. Seu primeiro jogo, Yars’ Revenge, é uma conversão para videogames domésticos de Star Castle, dos fliperamas.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Depois, ele foi o responsável por Raiders of the Lost Ark, a primeira adaptação de um filme para jogo, levando a história de Indiana Jones e os Caçadores da Arca Perdida para o Atari. Aqui, a crítica se dividiu, citando a complexidade dos enigmas do título, ao mesmo tempo, com um fator positivo e negativo. A ideia, entretanto, deu certo e levou à criação de E.T the Extra-Terrestrial, que também fez história, mas pelos motivos errados.

Em entrevistas posteriores, Warshaw conta que teve somente cinco semanas para criar o jogo, de forma que ele chegasse às lojas junto com o filme. As críticas negativas, unidas à grande confiança da Atari no título, foi um dos fatores que contribuiu para a crise do mercado de games em 1983. Cartuchos da aventura começavam a empoeirar nas lojas enquanto, na crista de outras decisões empresariais que deram errado, a Atari era vendida e se tornava uma nova empresa, que nunca mais conseguiu replicar o sucesso do passado.

Foi nesse mesmo momento que Warshaw deixou a companhia. Ele escreveu livros e produziu documentários sobre a história da Atari, mas também sobre outros temas, diversificando suas áreas de atuação. Desde 2012, ele atua como psicoterapeuta na cidade de Los Altos, nos Estados Unidos, além de ministrar palestras e treinamentos para empresas do Vale do Silício.

Além de Warshaw, a BGS já confirmou a presença do produtor Katsuhiro Harada na edição 2018 do evento. Um dos responsáveis atuais pela série Tekken, o designer também esteve no The Game Awards 2017, uma das mais prestigiadas premiações do mundo dos games, para anunciar Soul Calibur VI, outro título de luta que, há anos, era aguardado pelos fãs.

A Brasil Game Show 2018 acontece entre os dias 10 e 14 de outubro de 2018, em São Paulo, no Expo Center Norte. Os ingressos de primeiro lote já estão à venda, custando de R$ 55 para um único dia de feira até R$ 499 pelo pacote premium, que dá direito a todos os dias de evento, incluindo o primeiro, que é exclusivo para imprensa e convidados.

Fonte: Brasil Game Show

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.