BGS 2019 | Blue Microphones chega ao BR com 3 modelos para streaming e podcast

Por Wagner Wakka | 09 de Outubro de 2019 às 19h08
Wagner Wakka/Canaltech
Tudo sobre

Logitech

Saiba tudo sobre Logitech

Ver mais

Em 2018, a Logitech comprou a Blue Microphones, uma das mais conhecidas marcas de microfones para streamers e podcasters. A ideia era oferecer os acessórios dentro do portfólio da companhia já conhecida em mouses e teclados. Agora, a empresa lança no mercado brasileiro três dos seus modelos de microfones.

A empresa trouxe para a Brasil Game Show os dispositivos voltados para streamers e também podcasters. São três microfones em exposição. O primeiro é o Snowball Ice, modelo intermediário só com capacidade de captação cardioide indicado para quem está buscando fazer stream com o aparelho a uma distância média.

O modelo Yeti Nano é um aparelho também de entrada dentro da linha. Ele é uma versão mais básica do carro-chefe da empresa, o Yeti. Mas qual o diferencial entre eles?

Blue Yeti na frente com o Yeti Nano ao fundo (Wagner Wakka/Canaltech)

O Nano é mais modesto, possui somente uma configuração de captação, menor que a versão mais potente. Ele conta com controle de volume, mas sem ajuste de ganho mecânico. É preciso usar um software para isso, caso o usuário precise.

Já a versão Yeti é a mais potente. Ela chega toda em aço, com o design de dispositivo profissional. Ele já tem cinco captadores, permitindo mudança de modo, entre estéreo, cardoide, bidimensional e outros. E também conta com ajuste de ganho mecânico, além de volume de retorno.

“Nós estamos neste mercado há mais de 20 anos. Atualmente, tem muita gente capacitada usando nossos microfones. Por exemplo, o último álbum do Bowie foi feito com um modelo nosso. O Yeti é usado como uma base móvel pelo Imagine Dragons para gravações em viagem”, conta Doug Sharp, gerente de produtos da Blue Microfones.

A empresa ainda não informou qual o preço dos aparelhos por aqui. Contudo, os modelos são voltados para pessoas que já se iniciaram na carreira e querem dar uma melhorada no set up.

Mercado

Segundo Sharp, a entrada da Logitech neste mercado acompanha um crescimento de demanda com o streaming e podcasts. “O que temos visto nos últimos 10 anos é cada vez mais gente exigindo qualidade alta para produções em casa, como os influencers. E queremos oferecer bons modelos para este tipo de usuário”, conta o executivo. Por este motivo, a empresa já migrou parte dos seus modelos para versões com USB, já preparados para ligação direta em computador.

A linha Yeti é hoje utilizada pela maioria dos grandes streamers mundialmente. Aqui no Brasil, a marca está começando a se posicionar.

Blue Yeti Nano, indicado para usuários iniciantes (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Outros grandes produtores de conteúdo da marca são os influenciadores com tutoriais e dicas sobre os microfones da Blue. “Estamos falando de aparelhos com tecnologia, o que também exige bastante conhecimento. O legal é que a própria comunidade vai fazendo mais e mais tutoriais e outras coisas do tipo para ajudar quem está começando”, conta.

Futuro

Sharp também falou sobre as próximas ideias da empresa. Embora não possa informar sobre o que vem por aí nas linhas de produtos, comentou sobre a tendência do mercado. “Acho que mostrar ao público que utilizar estes microfones esteja cada vez mais fácil é de nossas metas”, apontou.

Para ele, um dos principais gargalos do produto é o usuário saber exatamente como utilizá-lo e quais são as possibilidades. Para isso, pode contar com ajuda de inteligência artificial.

“Uma tendência é a gente trabalhar com IA no áudio. Ajudar o sistema a entender como deixar o áudio mais limpo de forma automática, reconhecer ambiente, retirar ruído. Tudo isso associado a IA. Já vi tecnologias em testes bem interessantes neste sentido”, confessou Sharp.

Outra ferramenta que ele gostaria que chegasse aos produtos é o compartilhamento de set up. A ideia é que um streamer possa informar para seus seguidores como ajustou seu microfone para que o fã possa replicar em casa. “Imagine você: basta compartilhar um arquivo ou um link para abrir seu software e modificar o microfone da melhor maneira”, finalizou.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.