BGS 2019 | Logitech busca na aquisição de empresas atender a todos os públicos

Por Rafael Arbulu | 14 de Outubro de 2019 às 14h50
(Foto: Rafael Arbulu/Canaltech)
Tudo sobre

Logitech

Saiba tudo sobre Logitech

Ver mais

A Logitech quer dominar o mercado de oferta de periféricos e acessórios. Não para PC: para todas as plataformas. Quem passa essa percepção é Jairo Rozenblitz, o gerente geral da empresa suíça para suas operações no Brasil. O executivo esteve presente na feira Brasil Game Show (BGS) 2019, em um suntuoso estande onde exibia diversos produtos, como os já costumeiros teclados e mouses voltados ao público gamer, mas também trazia headsets e microfones que prometem ser apelativos a streamers e podcasters.

“O mercado de games vem crescendo muito e a logitech vem investindo pesado nele, trazendo vários lançamentos”, explica Jairo em entrevista ao Canaltech. O executivo detalhou à nossa equipe uma política relativamente recente da empresa, a de adquirir companhias menores para complementar o portfólio de produtos sem necessariamente ter que criar lançamentos do zero.

Logitech está comprando empresas e apostando no setor wireless para oferecer equipamentos em todas as plataformas

“Nosso grande problema era o de que, às vezes, não tínhamos produtos para atender o mercado. Nossas vendas estão em um ritmo crescente muito bom, mas como o mercado atinge diversos públicos e plataformas, sentimos que precisávamos atender a todos da melhor forma possível”. Em 2018, conforme você viu aqui no Canaltech, a Logitech adquiriu a Blue Microphones, entrando em um mercado de interesse a podcasters e streamers. Durante a BGS 2019, a empresa apresentou em seu estande três novos modelos para o setor.

“Se nós já não temos o produto pesquisado, vamos atrás de comprar a empresa que o tenha. Foi o que fizemos com os consoles: sempre fomos fortes para PC, mas não nos consoles de mesa, então compramos a astro, que já era líder na oferta de headsets e microfones para o público do PlayStation 4 e do Xbox One. Nós nos valemos das tecnologias de empresas que adquirimos para lançar novos produtos. No caso da Blue, nossa aquisição mais recente, nós fizemos a transação e já estamos aqui na BGS lançando um headset Logitech G, com a tecnologia deles integrada no aparelho, para todas as plataformas”.

Um dos microfones da Blue, que a Logitech adquiriu em 2018: empresa suíça quer ampliar seu portfólio de produtos com aquisição de empresas (Foto: Wagner Wakka/Canaltech)

Jairo ressalta que isso vem sendo feito em um período bastante especial do mercado de jogos: com o crescimento dos esportes eletrônicos e a tendência de adoção da tecnologia cross play por vários jogos e plataformas, a Logitech espera adquirir uma dominância do setor na oferta de periféricos — em especial, os acessórios sem fio, que a companhia crê ter sido alvo de preconceito no passado, mas que o quadro vem mudando com o cenário competitivo em franco crescimento.

“Nós temos teclados mecânicos, mouses, headsets e microfones que fazem uso da tecnologia sem fio. Antigamente, havia um preconceito por parte do jogador em relação ao setor wireless: haverá latência nos inputs do mouse e a resposta na tela? A bateria vai durar? Hoje, felizmente, isso vem diminuindo bastante graças a jogadores profissionais que estão vencendo competições de prestígio com aparelhos sem fio. O MVP [most valuable player - o jogador de maior destaque] da Overwatch League, Jay ‘sinatraa’ Won, venceu a competição usando um mouse Logitech G Pro, que é sem fio. Isso acaba surtindo um efeito na comunidade”.

No Brasil, Jairo cita o caso de Bruno “Envy” Farias, competidor de destaque do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLoL), que é comumente visto utilizando equipamentos da Logitech em suas participações em torneios. “Ele sempre joga com produtos sem fio, às vezes, da própria Logitech, por exemplo. Temos aqui [na feira] vários equipamentos sem fio para o consumidor testar. Estamos também lançando equipamentos com fio, não vamos abandonar isso, mas o material sem fio corresponde a um novo mercado”.

Conexão à "velocidade da luz"

Dois destaques da Logitech na Brasil Game Show eram os teclados mecânicos G815 Lightsync e G915 Lightspeed. As equipes de demonstração acompanharam um teste do Canaltech em uma sessão rápida de Counter-Strike Global Offensive (CSGO). Ambos os aparelhos se mostraram incrivelmente satisfatórios em nosso rápido teste.

O G815 é o modelo mais simples dos dois, trazendo iluminação RGB interna para mostrar o teclado de forma colorida, além de contar com botões especiais para mapeamento de comandos específicos — cinco ao todo —, e roda de volume com aumento sem limites. Ele faz bem a função de troca de armas rápidas durante a partida e atendeu à maioria do público visitante de forma bem positiva.

(Foto: Rafael Arbulu/Canaltech)

Já o modelo G915 é o “arrasa-quarteirão” da companhia, trazendo mapeamento de cinco perfis de jogos (entre dois botões de comandos rápidos e três de configurações completas). Sua bateria dura até 30 horas de uso, atestando o foco da Logitech no mercado sem fio. Entretanto, este é o primeiro modelo com bateria recarregável, o que deve atrair usuários que buscam design e desempenho. Tal qual o outro modelo, o G915 também conta com roda de volume sem limite, iluminação RGB abaixo do teclado e conexão Bluetooth.

(Imagem: Divulgação/Logitech)

Claro, uma análise prévia dessas está longe de aferir à real qualidade do produto, mas do pouco que vimos, tudo ficou bem interessante. Mas detalhes como o barulho dos teclado, por exemplo, não puderam ser aferidos: o estande era aberto e o barulho ambiente da feira era bem notável.

Entretanto, Jairo disse acreditar no sucesso de ambos: “Acreditamos em nosso DNA suíço como diferencial: brinca-se que os relógios suíços são os melhores do mundo e isso também é verdade para nós. É coisa de ponta a tecnologia que aplicamos em nossos produtos, e sempre tentamos unir essa tecnologia com cenários reais de uso: o que fazemos é unir nossa capacidade produtiva a jogadores profissionais, levando alguns a Suíça para nos ajudarem na consultoria de aplicação dos produtos Logitech”.

Resta saber como o mercado responderá a isso.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.