BGS 2019 | Asus aposta em mercado gamer com produtos premium

Por Rafael Arbulu | 14 de Outubro de 2019 às 19h50
(Foto: Rafael Arbulu/Canaltech)
Tudo sobre

ASUS

Saiba tudo sobre ASUS

Ver mais

“Nós sabemos que cobramos caro, mas também sabemos que entregamos mais”. Foram com essas palavras, proferidas por Marcel Campos, chefe global de marketing da ASUS, que abriu-se a apresentação da empresa durante a Brasil Game Show. No que é a primeira participação dela no evento, os executivos escolheram trazer como atração os novos produtos da divisão Republic of Gamers (RoG) — e, ressaltamos, Marcel não estava mentindo.

Ao longo de toda a apresentação (que contou com transmissão ao vivo no canal oficial da empresa no YouTube, a Asus mostrou produtos dos mais variados tipos, cores e tamanhos. Todos, porém, apresentavam a mesma semelhança: não são para qualquer bolso. De monitores ultrawide de muitas polegadas, passando por mochilas tecnológicas e até máquinas especialmente adaptadas ao mercado gamer, a Asus decidiu trazer a marca RoG com toda a pompa que lhe é atribuída, ainda que muitos não se vejam gastando os valores detalhados aqui.

RoG Zephyrus S GX351

Começando com o produto mais caro, a Asus mostrou o Zephyrus já na segunda metade de sua apresentação, com o head global de marketing da empresa, Marcel Campos, brincando que “seria forçado a trocar” seu laptop atual por um modelo deste. O “arrasa-quarteirão” da fabricante conta com pouco mais de 16 milímetros de espessura, display de 15,6 polegadas, taxa de atualização de quadros de 240 Hz e 3 milissegundos de tempo de resposta.

No hardware, o Zephyrus vem com uma GPU GeForce RTX2080 Max-Q e o mais recente processador IntelCore™ i7. O chassi é inteiramente feito em metal, a fim de aprimorar a durabilidade (“padrão militar”, segundo Marcel Campos) e sistema de resfriamento AAS (Active Aerodynamic System), a mesma da geração passada do laptop. Dentro do chassi, temos cinco tubos que retiram o calor da CPU e da GPU, e também do circuito VRM que os alimenta. Ambas se conectam a dissipadores de calor compartilhados e dedicados de resfriamento, mantendo componentes de energia abaixo de 80 °C. A energia térmica é canalizada ao longo dos tubos para quatro dissipadores de calor e saídas de ar nos cantos traseiros, duas vezes mais que no primeiro Zephyrus. Na tampa do laptop, também é possível perceber uma extensão disso: fechado, o aparelho tem a aparência elegante de qualquer notebook de alto padrão; uma vez aberto, ele forma uma fenda específica na traseira, onde a captação de ar fresco é maior e, consequentemente, contribuindo para uma troca de temperaturas mesmo em áreas ambientes.

(Imagem: Divulgação/Asus)

Finalmente, a Asus adicionou ventiladores autolimpantes que dissipam a poeira por essas mesmas abertura, evitando que o acúmulo de sujeira comum a ventoinhas normais faça com que o resfriamento do Zephyrus pare de funcionar. Outro ponto que auxilia no resfriamento é o teclado: a primeira coisa a chamar atenção, ao menos quando você abre o Zephyrus S, é ele. Ao contrário do padrão mais comum dos notebooks atuais, o aparelho da Asus vem com um design diferente, posicionando a saída de ar mais próxima à tela e empurrando o teclado mais abaixo. Pense assim: olhe para o seu laptop agora: vê a área do touchpad? É mais ou menos aí que fica o teclado do Zephyrus S. A Asus justifica a aparência na praticidade: posicionar o teclado mais abaixo e longe da tela dá ao notebook mais uma opção de dissipação de calor. Ademais, o aparelho conta com a tecnologia overstroke, que confere um acionamento mais rápido e, consequentemente, respostas mais rápidas à inserção de comandos.

Fecham o pacote do Zephyrus S a memória e o armazenamento: enquanto o espaço de armazenamento baseado em disco de estado sólido (SSD) com até 1 TB de capacidade (M.2 NVMe PCIE 3.0 1TB SSD, M.2 NVMe PCIE 3.0 512GB/1TB SSD), a memória RAM conta com 8 GB (expansível até 24 GB — DDR4 2666MHz SDRAM). O preço é onde “a porca torce o rabo”, como diz o ditado: R$ 24.999,00, já disponível para aquisição pelo site da Asus.

RoG Strix G531GT

A R$ 8.499,00 de preço sugerido, esse é o laptop gamer para quem não segura o custo do Zephyrus S. Segundo a Asus, o Strix conta com processador Intel Core i7 de 9ª geração e placa de vídeo GeForce GTX™ 1650. Mais além, o aparelho traz 16 GB de memória RAM DDR4-2666 e armazenamento em SSD de 512 GB. Um dos destaques deste modelo é a tecnologia RoG Range Boost, que amplifica o sinal wi-fi, oferecendo, segundo a fabricante, a maior qualidade e estabilidade de sinal de internet sem fio possível.

(Imagem: Divulgação/Asus)

O display de 15,6 polegadas e resolução Full HD conta com taxa de renovação de quadros de 120 Hz e bordas bem estreitas, para maior precisão e imersão. Outros detalhes dele incluem um teclado “inspirado no desktop”, com identificações específicas para as teclas “W”, “A”, “S” e “D” — geralmente associadas à movimentação de personagens na maioria dos jogos — e iluminação RGB para todo o restante.

O aparelho também se encontra disponível para compra no site oficial da Asus. Vale citar que tanto o Zephyrus S como o Strix G531GT contam com a tecnologia Aura Sync, proprietária da Asus, para sincronização de configurações.

Acessórios para o gamer “extremo”

A apresentação também trouxe à luz diversos novos produtos da linha Republic of Gamers da Asus, dos quais destacam-se um monitor de 49 polegadas (o mesmo usado em nosso hands-on de acessórios do RoG Phone II), além de uma mochila cheia de conexões tecnológicas onde você consegue energizar, via acoplagem de bateria externa, iluminações externas e internas em RGB, recarregar seus aparelhos e guardar laptops de até 17 polegadas (algo difícil de achar, convenhamos).

Também foram apresentados componentes singulares, para entusiastas gamers que preferem montar o seu próprio PC, como placas-mãe, placas de vídeo (tanto modelos da Nvidia como modelos da AMD), teclados, mouses e gabinetes.

Ao longo de quase uma hora de apresentação, a Asus mostrou que quer posicionar a marca Republic of Gamers como algo extremo: não é destinado a um público massificado, então é pouco provável que você veja qualquer um destes itens nas lojas mais famosas do país. Não, o comércio deles é feito exclusivamente online: são itens de primeira linha, que devem achar um nicho específico de compradores que almejam uma máquina que lhes sirva para todas as necessidades.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.