Sony promete se esforçar ao máximo para diminuir preço do PS4 no Brasil

Por Redação | 25.10.2013 às 19:50

Com o objetivo de trazer mais novidades a respeito do PlayStation 4, do PS Vita, seus respectivos jogos e serviços online agregados, a Sony abriu sua coletiva de ontem (24) sob um clima de apreensão, expectativa e dúvidas. Afinal, todos os presentes no evento certamente se perguntavam como a empresa se posicionaria a respeito do alto preço anunciado para o PS4.

Apesar do clima pesado da ocasião, o representante da marca PlayStation na América Latina Mark Stanley foi firme em sua afirmação: "Não descansaremos enquanto o PS4 não for acessível a todos os jogadores Brasileiros". Dias atrás a Sony havia justificado sua decisão de cobrar R$ 3.999 pelo PlayStation 4 em seu blog oficial, culpando a alta carga tributária brasileira e discriminando todos os altos impostos e tributos que ela precisa pagar e cortes que precisou fazer até chegar a esse valor.

O principal questionamento dos jogadores – e motivo para seu descontentamento – era como a Microsoft conseguiu definir o preço de R$ 2.199 na pré-venda para seu novo console, o Xbox One, apesar de estar sujeito às mesmas tributações que a Sony. Essa questão foi respondida hoje mesmo na BGS 2013 com a confirmação por parte da própria Microsoft de que o novo Xbox será fabricado no Brasil, tendo homologação da Anatel. O Xbox One será lançado no dia 22 de novembro por R$ 2.299, 100 reais a mais do que o preço de pré-venda.

A expectativa é de que a Sony também aproveite sua fábrica no Pólo Industrial de Manaus – onde ela já monta o PS3 – para fabricar o PS4 em nosso país, diminuindo assim a diferença de preço entre seu produto e o da concorrência.