BGS 2013: mercado de games no Brasil já é maior que o do Reino Unido e Alemanha

Por Caio Carvalho | 24 de Outubro de 2013 às 16h26
photo_camera Playstation 3

Durante conferência na Brasil Game Show nesta quinta-feira (24), a empresa de consultoria Gfk divulgou dados sobre como anda o mercado brasileiro de games. De acordo com a companhia, o Brasil está perto de se tornar uma das indústrias mais importantes do mundo no setor, e já está à frente de países como Espanha, Alemanha e Reino Unido.

O preço médio por uma plataforma da atual geração no Brasil é de 345 euros, enquanto na França o mesmo dispositivo sai por 208 euros e na Argentina por 404 euros. O último levantamento feito pela Gfk aponta que houve uma queda de 0,6% na aquisição de consoles em relação a 2012, mas que os jogadores estão gastando mais na compra de aparelhos e principalmente novos jogos – um aumento de 25% entre o ano passado e 2013 na compra de títulos.

A Gfk ainda afirma que o impulso no número de vendas se deu graças à fabricação local do Xbox 360, em 2011, quando a Microsoft lançou o produto por R$ 899. De lá para cá, as vendas de jogos eletrônicos cresceram 134%. Os números devem aumentar agora que o principal concorrente, o PlayStation 3, também é fabricado no Brasil.

Além disso, foi divulgada uma lista com os games mais comprados até o momento. São eles:

  1. Fifa 13
  2. PES 2013
  3. GTA V
  4. God Of War Ascension
  5. The Last of Us
  6. Call of Duty: Black Ops II
  7. Just Dance 4
  8. Assassin's Creed III
  9. GTA IV
  10. Assassin's Creed II

Já os portáteis ainda não foram tão aderidos como em outros países devido ao uso de tablets e smartphones. Apenas 2% da população opta por jogar em um Nintendo 3DS, PS Vita e outros videogames de mão.

Nova geração

Falta cerca de um mês para as novas plataformas da Sony e Microsoft chegarem ao mercado brasileiro. No entanto, a Gfk acredita que os aparelhos não devem vender muitas unidades no lançamento nacional devido aos altos preços cobrados pelos consoles – o Xbox One chega no dia 22 de novembro por R$ 2.199, enquanto o PlayStation 4 vem uma semana depois, no dia 29, por R$ 3.999.

A Gfk destaca que apenas a fabricação local poderá popularizar e aumentar a compra desses produtos, além de ajudar no combate à pirataria.

Mesmo que o valor dos novos videogames seja reduzido meses após seu lançamento, ainda levará um tempo para que os brasileiros migrem para essas plataformas. O motivo é simples: as vendas do Xbox 360 e do PlayStation 3 continuam a todo vapor, ainda mais se levar em consideração que boa parte dos títulos para Xbox One e PS4 também estará disponível para seus antecessores. Logo, muitos jogadores talvez não vejam tanta vantagem em gastar com um console que tenha quase as mesmas funções do atual.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.