BGS 2012: Riot irá profissionalizar o eSport com salário aos jogadores

Por Felipe Santana Felix | 13.10.2012 às 18:07
photo_camera BGS 2012

A Riot Games chegou há poucos meses no Brasil e já demonstra planos ambiciosos para nosso mercado. Além de realizar o campeonato brasileiro de seu jogo com o maior prêmio já dado em uma competição de games digitais - US$80 mil, a desenvolvedora tem planos para a criação de uma Federação de Legue of Legends.

Confira nossa galeria de fotos da Brasil Game Show

Em uma exclusiva ao Canaltech, Paulo Fernandes, Country Manager da empresa no Brasil, disse que um dos principais pilares da empresa é o eSport e que a competição entre jovens é saudável e motivadora. O CM da Riot lembra que o campeonato mundial de League of Legends tem uma premiação geral de US$5 milhões e que a estrutura para sua transmissão em tempo real é extremamente profissional.

Para termos uma noção, só para a transmissão do campeonato que está acontecendo na BGS a empresa gastou mais de R$ 1 milhão em equipamentos de gravação digital e ilha de edição dentro de seu estande.

Questionado sobre o real objetivo da competição e dos investimentos que estão promovendo, o executivo afirmou que a ideia é preparar o Brasil para a próxima temporada do game que será totalmente diferente e muito mais ambiciosa que as duas primeiras.

Paulo afirmou que a Riot está criando a Federação de League of Legends e, da mesma forma que a NBA e a FIFA, ela será um órgão regulamentador do eSport de League of Legends no mundo e que todos os times profissionais serão credenciados pela federação.

No Brasil, o executivo revelou que os oito times que chegarem à final do torneio na BGS irão assinar contratos com a RIOT e durante um ano serão remunerados para jogar League of Legends. Este investimento será feito para que as equipes possam se dedicar ao game e principalmente ao torneio nacional do próximo ano, que irá ocorrer de forma similar ao campeonato brasileiro de futebol, tendo uma divisão principal e uma divisão de acesso com jogos transmitidos toda semana.

Com estes esforços no Brasil, a empresa pretende "catequizar" os brasileiros e principalmente empresas nacionais a investir no eSports. Seu departamento de negócios já está trabalhando para habilitar esse ecossistema onde empresas poderão patrocinar times credenciados na federação. Hoje a Riot já tem como parceiros a Razer, Nvidia, X5 e a gigante sul-coreana LG, que além de estar patrocinando o torneio que ocorre na feira, também é uma das empresas expositoras na Brasil Game Show.