Youtube libera downloads em 1080p para usuários Premium

Por Felipe Demartini | 02 de Agosto de 2019 às 11h36

Os assinantes da versão Premium do YouTube ganharam, neste final de semana, a possibilidade de finalmente realizar o download de vídeos em Full HD. A resolução 1080p foi adicionada às versões iOS e Android do aplicativo do serviço, atendendo a pedidos que vinham desde o lançamento da plataforma de mensalidades, que até então limitava a resolução a, no máximo, 720p.

Apesar de o update do software já estar disponível para todos, a informação é que o recurso, em si, ainda está em fase de liberação segmentada, chegando aos poucos aos assinantes da plataforma. Quem já tiver a funcionalidade ativada verá uma notificação na próxima vez que tentar baixar o vídeo, podendo escolher entre diferentes qualidades e mantendo uma delas como o padrão do software.

Quer ficar por dentro das melhores notícias de tecnologia do dia? Acesse e se inscreva no nosso novo canal no youtube, o Canaltech News. Todos os dias um resumo das principais notícias do mundo tech para você!

Notificação da nova opção deve aparecer aos usuários do YouTube Premium na próxima vez que eles tentarem fazer o download de um vídeo (Imagem: Reprodução/9to5 Google)

É claro, os downloads em 1080p ocupam bem mais espaço, o dobro das versões em 720p, na maioria dos casos. Seria esse o motivo, inclusive, de o recurso não estar disponível desde o lançamento do YouTube Premium, uma vez que os downloads são ilimitados para os assinantes e a possibilidade poderia lotar a memória de um smartphone com facilidade.

Agora, a escolha fica na mão de cada um. Apesar disso, ainda não se sabe se a possibilidade de download em 1080p também estará disponível em países onde o YouTube Premium não está disponível, mas cujos aplicativos regionais permitem baixar vídeos para serem assistidos de forma local.

Entre os outros recursos da assinatura, que no Brasil custa R$ 20,90 por mês, está a visualização de vídeos sem anúncios, a possibilidade de reprodução em segundo plano enquanto outros aplicativos são utilizados e o acesso ao YouTube Music, aplicativo dedicado a isso que também pertence à plataforma.

Fonte: 9to5Google

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.