WhatsApp é o app favorito de mais da metade dos usuários brasileiros

Por Redação | 27 de Maio de 2015 às 08h39

Quantos aplicativos você tem instalado no seu smartphone? E se, das milhares de ferramentas disponíveis nas lojas online de apps, você pudesse escolher apenas uma? Qual seria ela? Para mais da metade dos internautas brasileiros, a resposta para essa pergunta está na ponta da língua: 53% dos usuários afirmam ter o WhatsApp como app favorito.

A constatação faz parte de um relatório da Opinion Box, uma plataforma de pesquisa digital, em parceria com o portal Mobile Time. De acordo com o estudo, quando as pessoas se depararam com a questão acima, o mensageiro que pertence ao Facebook foi o grande vitorioso, escolhido por 56% das mulheres e 50% dos homens. Também foi o preferido pelos mais jovens: 45% dos respondentes com idades entre 16 e 29 anos o escolheriam, frente a 37% das pessoas com 30 a 49 anos e 26% entre aqueles com 50 anos ou mais. Em segundo lugar ficou o app do Facebook.

“Quando a avaliação passa a ser por faixa etária, vemos que os mais jovens ainda fazem mais uso das ferramentas sociais, como Facebook, Instagram e Messenger e consomem muito menos os apps que possivelmente estão sendo usados por seus pais, tios ou avós, como o YouTube, o Google Maps e o Google Search”, afirma Felipe Schepers, diretor de operações do Opinion Box. “Esses dados por si só já são muito interessantes. Mas, mais legal ainda é ver quais são os apps que as pessoas têm na tela principal do celular de acordo com o seu perfil”.

Separando os públicos, os homens são os que mais consomem apps. Cerca de 19% afirmaram já ter adquirido as ferramentas, enquanto 12% das mulheres já o fizeram. 77% das mulheres têm o app do Facebook na home do celular, frente a 67% dos homens. Elas também estão à frente no caso do Instagram. 47% responderam afirmativamente contra 30% dos homens e também mantém o Candy Crush na tela inicial. Nesse caso, são 15% das mulheres, contra apenas 6% dos homens.

Surpreendentemente, 46% dos respondentes mencionaram nunca ter adquirido um app por não ver necessidade na aquisição, enquanto 24% disseram que não encontraram até então um que valesse a pena.

Outro dado é que 17% dos participantes da pesquisa revelaram também que assinam serviços de entretenimento, com pagamento de mensalidade, que permite acesso através de app no celular. Destes, 63% utilizam a Netflix, 6% o Spotify, 5% a Sky e 3% o Deezer. Um dos pontos mais surpreendentes da pesquisa é o fato de que 51% disseram ter antivírus instalado no celular: 48% usam o Avast, 16% o AVG e 14% o PSafe.

No entanto, apenas 39% dos entrevistados utilizam algum serviço de backup automático de fotos, vídeos e contatos do smartphone na nuvem. O índice sobe para 45% entre os usuários com idades entre 16 e 29 anos e cai para 26% entre aqueles com mais de 50 anos. Entre os mais utilizados, destaque para o Dropbox, com 25%, serviços do Google (como o Google Drive), que somados chegam a 33%, e OneDrive com 14%.

“O estudo foi muito importante ao revelar que, entre um universo gigantesco de apps gratuitos, as pessoas acabam não sendo atraídas para a compra por não encontrar um diferencial que os leve a pagar por estes aplicativos. Além disso, revelou uma grande preocupação com segurança e backup, o que mostra uma cerca maturidade entre os usuários. O WhatsApp segue sendo a principal força, seguido dos aplicativos de redes sociais. Chama a atenção também como os aplicativos de bancos estão muito bem posicionados”, finaliza Schepers.

A pesquisa da Opinion Box contou com 1.280 entrevistas online, aplicadas através de um questionário de autopreenchimento com duração aproximada de 8 minutos, com pessoas de ambos os sexos, todas as idades e classes sociais em todas as regiões do país. O levantamento foi realizado no último mês de abril.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.