Waze revela quais são os melhores e piores locais do mundo para dirigir

Por Redação | 30.09.2015 às 14:01
photo_camera Foto: Reprodução

O Waze realizou uma pesquisa que avaliou a experiência de condução de 50 milhões de usuários. O levantamento foi realizado em 32 países e em 167 áreas metropolitanas, e gerou o primeiro "Índice de Satisfação do Motorista" do mundo.

A pontuação vai de 10 a 1, sendo 10 "extremamente satisfeito" e 1 "totalmente insatisfeito". Os dados foram analisados por 40 dias e o estudo foi baseado em seis fatores básicos: nível de frequência e gravidade de congestionamento; qualidade e infraestrutura de ruas e rodovias; segurança do motorista baseada em acidentes, perigos nas vias e condições meteorológicas; serviços de acesso a postos de gasolina e facilidade de estacionamento; aspecto socioeconômico (que inclui também o acesso a carros e impacto dos preços do combustível); e o "Wazeness", nível de utilidade e felicidade dentro da comunidade Waze.

Resultado

A Holanda foi classificada como o melhor local para dirigir, mesmo sendo um dos países mais povoados, ficando atrás somente de Bangladesh, Coreia do Sul e Taiwan. O país obteve o melhor desempenho global, ultrapassando todos os outros no quesito "menor quantidade de trânsito". Atrás da Holanda estão a Eslováquia, Suécia e República Tcheca, que relataram uma experiência de condução fácil e leve. Os Estados Unidos e a França também contam com os melhores tráfegos do mundo graças às pequenas cidades que possuem infraestruturas apropriadas, facilitando o tráfego.

As cidades americanas de Phoenix e Arizona são as que possuem as melhores condições do mundo com poucos registros de congestionamento, além de os motoristas afirmarem serem felizes. A Indonésia é o país que tem o maior número de cidades consideradas como locais para o motorista passar por uma experiência de condução classificada como "terrível".

As cidades com o pior tráfego são Manila, nas Filipinas, Rio de Janeiro, São Paulo e Jakarta, na Indonésia. Os países latino-americanos como El Salvador e Guatemala ganharam o título de lugares mais difíceis de dirigir atualmente, ficando na última posição do ranking devido a problemas como frequência e gravidade dos congestionamentos, falta de serviços e má infraestrutura viária.

O Brasil também está entre os 15 piores países nos seguintes quesitos: nível de satisfação, índice de congestionamento, qualidade das vias, aspecto socioecoômico e Wazeness (felicidade). Em relação ao tempo médio em que os usuários levam de casa para o trabalho, os cariocas dizem levar aproximadamente 38,4 minutos e os de São Paulo 32,8 minutos.

A grande São Paulo, porém, ficou em primeiro lugar quanto ao trânsito seguro, sendo o local com a menor incidência de perigos, como carros parados em acostamentos da estrada, acidentes e atropelamentos. Campinas ficou na 6ª posição. São Paulo e Rio de Janeiro ficaram entre os "top 15" (4º e 13º respectivamente) de locais com o maior número de postos de combustível e serviços e estacionamentos.