Uber vai oferecer cupons de desconto para levar pessoas até centros de vacinação

Por Igor Almenara | 12 de Fevereiro de 2021 às 14h15
Stockcatalog/Flickr
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

A Uber anunciou uma série de medidas para apoiar a campanha de vacinação no Brasil. A plataforma usa suas frentes — mobilidade urbana, parcerias comerciais e relevância na divulgação de informações — para promover a adoção do imunizante em todo o país, a começar por acordos com as prefeituras de Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Salvador, além de outros grandes centros e estados.

No transporte, a plataforma disponibilizará seus serviços para levar os grupos prioritários aos locais de vacinação. Para isso, a Uber ofertará de códigos promocionais para viagens de ida e volta aos postos de saúde grupos prioritários definidos pelos governos. O desconto chega ao valor máximo de R$ 30.

“Queremos garantir que a mobilidade não seja mais um obstáculo para quem quer se vacinar”, comenta a diretora-geral da Uber no Brasil, Cláudia Woods. A Uber segue em contato com municípios do país inteiro para garantir que o apoio alcance os indivíduos que devem ser vacinados, para que sejam imunizadas o quanto antes. O transporte por carros particulares ganhou relevância no momento nos locais de aplicação do imunizante, já que proporcionam um meio mais seguro e rápido para locomoção e previnem aglomerações.

(Imagem: Divulgação/Uber)

O código promocional poderá ser ativado depois dos acordos com os municípios e seguirá o cronograma das respectivas campanhas. Quando disponível, basta acessar o aplicativo, entrar em Wallet e rolar até a seção de "Promoções" para então cadastrar o voucher.

Vacinação nas comunidades

Em paralelo, a Uber informa estar em contato com a Central Única das Favelas (Cufa) para viabilizar o transporte das pessoas em situação de vulnerabilidade para locais de vacinação. “Neste momento, nossa parceria com eles é para identificar idosos que estejam nos grupos prioritários para que possamos oferecer as viagens”, completou a executiva.

Motoristas e passageiros devem vestir máscara cobrindo boca e nariz por todo o trajeto. (Imagem: Divulgação/Uber)

“As favelas são um espaço que foi negligenciado, onde as pessoas estão ali por falta de alternativa, e onde tudo já é mais difícil mesmo em tempos normais”, comentou o fundador e coordenador geral da Cufa, Celso Athayde.

Conscientizar para vacinar

Além das viagens gratuitas, a Uber reconhece o próprio alcance em divulgação de informações e, com isso, apoiará o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) na promoção de informação de qualidade sobre as vacinas e as campanhas para toda a sua base de usuários — hoje composta por 22 milhões de clientes e 1 milhão de motoristas parceiros no Brasil.

“Esta é uma iniciativa socialmente relevante porque teremos a oportunidade de colocar em poucas palavras informações precisas sobre a segurança e eficácia das vacinas, bem como a importância da vacinação para interromper o contágio da covid-19”, disse o presidente do Conass, Carlos Lula.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.