Uber tem cinco vezes mais downloads após protesto de taxistas em São Paulo

Por Redação | 09 de Abril de 2015 às 11h43
photo_camera Foto: Reprodução/Felipe Rau/Estadão

O aplicativo norte-americano Uber leva polêmica a todos os lugares que passa, até mesmo no Brasil. Nesta quarta-feira (8), por exemplo, taxistas de várias cidades do país se reuniram para protestar contra o app.

A Associação Brasileira das Associações e Cooperativas de Táxi (Abracomtaxi) afirma que o Uber é uma concorrência injusta, pois qualquer pessoa que atenda aos requisitos obrigatórios da empresa pode trabalhar sem precisar das licenças exigidas para um motorista de táxi.

O encontro, que aconteceu em São Paulo, Curitiba, Rio de Janeiro e Belo Horizonte, pede que o aplicativo seja banido do território nacional. O problema é que a manifestação parece ter afetado positivamente o aplicativo, que viu seu volume de downloads aumentar cinco vezes em relação a média diária na capital paulista.

O Uber também está sendo investigado pelo Ministério Público Federal, que questionou a Prefeitura de São Paulo sobre a legalidade do serviço.

Os responsáveis pelo aplicativo no Brasil se manifestaram sobre os protestos e as investigações: “A Uber ressalta que não é uma empresa de táxi, muito menos fornece este tipo de serviço, mas sim uma empresa de tecnologia que criou uma plataforma tecnológica que conecta motoristas parceiros particulares a usuários que buscam viagens seguras e eficientes”, afirma.

A empresa ainda diz que seu app não é ilegal e, por ser uma ideia inovadora, ainda não existe uma regulação específica para esta indústria.

A companhia se tornou tão popular que já é a startup de tecnologia mais valiosa do mundo, tendo valor de mercado estimado em cerca de US$ 40 bilhões.

Via: Estadão

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.