Uber perde mais de 200 mil clientes após campanha de boicote nos EUA

Por Redação | 03 de Fevereiro de 2017 às 09h06
photo_camera Divulgação

Mais de 200 mil pessoas excluíram suas contas no Uber depois de um fim de semana de indignação pelo suposto proveito da empresa com a paralisação de taxistas nova-iorquinos em protesto contra Donald Trump.

No fim de semana passado, taxistas fizeram uma paralização recusando levar passageiros para o aeroporto JFK, em Nova York, em protesto contra o presidente e, ligeiramente, o Uber anunciou em seu Twitter que iria derrubar o seu "preço dinâmico" — o que aumenta o preço das viagens em horários de pico — para as viagens saindo ou com destino ao JFK durante a paralização. Isso foi visto como uma afronta à mobilização contra o republicano e sua decisão contra os imigrantes.

Apesar de também ver um pico de downloads em seu aplicativo na ocasião, as centenas de milhares de exclusões de contas no Uber foi sem precedentes para a empresa. Tanto que a companhia teve que rapidamente criar um novo sistema para lidar com tantos pedidos de cancelamento de contas.

Em resposta aos que estão tentando desinstalar o aplicativo de seus aparelhos, a empresa até criou um comunicado dentro do app para se retratar e dizer que tudo não passou de um mal-entendido, mas a estratégia parece não ter dado muito certo.

Fonte: Business Insider

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.