Uber | Passageiros ganham “botão do pânico” para chamar a polícia pelo app

Por Felipe Demartini | 26 de Julho de 2018 às 09h58

Os passageiros do Uber começaram a receber nesta semana um “botão do pânico” no aplicativo, que pode ser usado durante corridas para a realização de chamadas rápidas para a polícia. Antes disponível apenas para motoristas, o recurso foi liberado em diversos países, incluindo o Brasil, e deve chegar em breve a toda a operação global da Uber.

Trata-se de mais uma medida da companhia para ampliar a segurança dos envolvidos em uma corrida. O botão com um escudo aparecerá na lateral inferior direita da tela durante as viagens, juntamente com as informações sobre o veículo em que o usuário está e seu motorista. Por ele, é possível chamar a polícia, entrar em contato com a central da Uber ou compartilhar dados da viagem com contatos.

A ideia é facilitar a execução de tais ações, principalmente em momentos críticos. Para mulheres, o compartilhamento de dados sobre as viagens que estão sendo realizadas é uma medida comum de proteção, que agora tem sua quantidade de cliques reduzida. Com as ligações, então, a Uber cria um sistema direto para chamadas de emergência, sem que o usuário precise mexer demais no celular para isso.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Botão do pânico dá acesso rápido a opções de emergência no próprio app da Uber (Imagem: Divulgação/Uber)

No caso do compartilhamento, também existem novidades no funcionamento, já que o usuário não mais precisará ir até outro app para fazer isso. O software da Uber passa a permitir o registro de cinco contatos de segurança, que podem receber a localização do carro em tempo real durante a realização das corridas. Isso, entretanto, não pode ser feito com as autoridades, cujo botão correspondente realiza uma ligação comum para o 190.

O botão do pânico era um pedido constante tanto entre motoristas quanto entre passageiros do Uber. A liberação, então, acontece como parte dos esforços da companhia em trazer mais acessibilidade e proteção para seus milhares de utilizadores diários.

Não existe previsão de ferramentas ainda mais integradas para o Brasil, como a que permite o envio de informações de localização e do carro sem que seja preciso falar com a polícia. Esse recurso está disponível em cidades dos Estados Unidos e permite o compartilhamento de dados sem que o usuário precise conversar, uma boa alternativa para momentos de tensão em que pegar o telefone e chamar ajuda pode não ser a melhor opção.

A ideia da Uber, por outro lado, é liberar as ferramentas existentes agora a todos os seus usuários no Brasil. Segundo a empresa, pouco a pouco os passageiros nacionais começarão a ver os recursos na tela, em uma disponibilidade completa que deve acontecer até o final da próxima semana.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.