Uber limita tempo online dos motoristas no app em 12 horas por dia

Por Felipe Junqueira | 04 de Março de 2020 às 17h00
Pixabay
Tudo sobre

Uber

Saiba tudo sobre Uber

Ver mais

Usar aplicativos de carona no Brasil pode ser uma aventura. Muitos motoristas trabalham 12 horas por dia, às vezes até mais, o que pode gerar problemas de segurança para eles, os passageiros e outras pessoas nas ruas. Pensando nisso, a Uber anunciou uma nova ferramenta que tem a intenção de reduzir a fadiga. A proposta tem boa intenção, mas pode ser ineficaz nas grandes cidades brasileiras.

Quando um motorista da Uber estiver perto de completar 12 horas online no app em um único dia, o aplicativo vai notificar que está perto do limite. Quando completar esse tempo, ou seja, metade do dia nas ruas andando para todos os lados, levando ou buscando passageiros, ele será automaticamente desconectado, e só poderá retornar após seis horas.

A ideia da empresa, que já faz parte da preparação do Maio Amarelo, campanha de sensibilização em relação à segurança no trânsito, é justamente evitar que um motorista fique muito tempo nas ruas. Quanto maior a fadiga, maior é o perigo que um motorista pode representar para todos, especialmente para si mesmo.

O motorista poderá fazer um controle pela própria ferramenta, que vai mostrar o tempo que está online e rodando. O recurso foi desenvolvido em parceria com organizações globais de segurança no trânsito, o novo recurso já vem sendo implementado pela Uber ao redor do mundo.

“O cuidado com o período de direção do motorista é uma medida que já está em voga em outros segmentos, como o transporte de cargas e o transporte rodoviário de passageiros, por exemplo”, observou o especialista em segurança no trânsito, Horácio Augusto Figueira. “Isso é uma questão tanto de segurança no trânsito como de saúde pública”, concluiu.

A proposta, de fato, é interessante. No entanto, quem viaja bastante de Uber, ou apps similares, sabe que muitos motoristas usam mais de um. E não é raro ficarem o dia inteiro na rua, mesmo que seu real desejo fosse ficar em casa com a família. Resta saber até que ponto a ferramenta vai conseguir o impacto positivo que pretende, uma vez que esses motoristas não poderão mais usar a Uber, então partirão para outras opções de apps que funcionem em suas cidades.

Mais propostas de segurança

No fim do ano passado, o app da Uber passou a notificar os usuários a verificarem se há ciclistas na via antes de abrirem a porta do carro, quando a viagem termina perto de uma ciclovia ou ciclofaixa. Tanto o passageiro quanto o motorista recebe o alerta, que pode evitar acidentes.

Pensando na saúde ocular dos motoristas, a empresa também fez uma parceria com o Instituto Ver & Viver para oferecer exames de vista com descontos para os motoristas parceiros.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.