Uber lança opção de aluguel de bicicletas nos EUA

Por Redação | 02 de Fevereiro de 2018 às 11h28
Tudo sobre

Uber

A Uber lançou, nos Estados Unidos, mais uma categoria de serviço, que agora permite o aluguel de bicicletas elétricas. Por enquanto disponível apenas na cidade de São Francisco, a operação acontece pelo mesmo aplicativo de chamada de carros, com o usuário sendo indicado ao posto de coleta mais próximo, onde usará um código de desbloqueio para liberar o modal.

O preço é bem em conta – US$ 2, ou pouco mais de R$ 6, por meia hora de utilização. O valor é renovado automaticamente e, ao chegar ao destino, o usuário deve finalizar a operação no aplicativo, novamente, sendo indicado a um posto próximo onde a bicicleta será devolvida e travada, finalizando a “corrida”.

Serviço de aluguel de bicicletas da Uber usa pontos nas proximidades do usuário.

A nova plataforma ainda está sendo aplicada em caráter de testes, com 250 modelos elétricos sendo fornecidos pela Jump. A empresa, inclusive, já atua com esse tipo de serviço nos Estados Unidos desde 2013, com o mesmo preço da iniciativa que começa agora, o que significa que ela encontrou uma aliada de peso para levar adiante seus ideais de criar uma cidade mais limpa e com maior liberdade de locomoção para seus cidadãos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A diferença é que, no caso da Uber, apenas modelos elétricos serão utilizados. O objetivo, entretanto, continua o mesmo: fornecer uma solução fácil e rápida de transporte, sem que os usuários tenham que se preocupar com manutenção, estacionamento e outras questões envolvidas na posse própria de um item dessa categoria.

Para Ryan Rzepecki, CEO da Jump, a parceria representa o “elo perdido” entre carros e bicicletas. Ele concorda com uma das metas da Uber, que é colocar menos carros nas ruas por meio do compartilhamento daqueles que já existem, e aponta para um problema semelhante no caso das bikes, que também podem ter vida útil curta e gerarem um lixo que, depois, o dono não sabe exatamente como lidar.

O projeto piloto entre as duas companhias tem duração prevista de nove meses. Rzepecki evita falar no futuro, mas diz que, desde já, espera um impacto positivo sobre a cidade de São Francisco e seus residentes, exibindo uma aposta de que a iniciativa será expandida em breve.

O projeto está sendo iniciado de maneira restrita. Os interessados em participar devem se cadastrar por meio de uma lista de espera, com alguns sendo selecionados para a primeira fase de implementação, que começa já na próxima semana. A ideia é que, aos poucos, mais e mais usuários sejam adicionados à categoria.

A Uber não é novata no uso de bibicletas em seus serviços, utilizando-as com frequência em sua categoria Eats, de delivery de comida, inclusive no Brasi. A nova modalidade, entretanto, não tem data para ser expandida - nem confirmação de que, efetivamente, será.

Fonte: Jump Bikes, Ryan Rzepecki (Medium)

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.