Uber fica ou não fica? Horas antes da decisão, motoristas protestam no Brasil

Por Redação | 04 de Abril de 2017 às 18h38
photo_camera Divulgação

Esta terça-feira (4) foi marcada por uma série de manifestações por parte de motoristas de aplicativos de transporte, como Uber e Cabify. Os protestos por todo o país surgiram por conta de um projeto de lei, o PL 5587/16, que propõe a restrição do transporte de passageiros apenas aos táxis.

Diante do documento, escrito pelos deputados Carlos Zarattini (PT-SP), Luiz Carlos Ramos (PTN-RJ), Osmar Serraglio (PMDB-PR), Laudivio Carvalho (SD-MG) e Rôney Nemer (PP-DF), a Uber declarou que "o projeto ignora as centenas de decisões judiciais em todo país que determinaram a inconstitucionalidade da proibição e da imposição de limitações arbitrárias ao transporte individual privado no Brasil".

A discussão sobre o projeto, que teve início nesta tarde na Câmara dos Deputados, em Brasília, acabou de ser encerrada. De acordo com informações liberadas para a imprensa, foi aprovada a urgência da votação para a regulamentação ou não dos serviços privados e, portanto, a expectativa é de que ainda nesta noite os votos sejam viabilizados.

Segundo o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a ideia é que seja feito um texto alternativo para regulamentar os apps e que a sua proibição fique a critério dos municípios. A atual pauta, porém, prevê que: "O transporte remunerado individual de passageiros aberto ao público é atividade privativa do profissional taxista, inclusive quando a conexão entre usuários e motoristas ocorrer por meio de plataformas digitais".

Manifestações

Motoristas de aplicativos e taxistas saíram às ruas ao longo de todo o dia. Em São Paulo, por exemplo, as ruas do centro foram ocupadas por condutores do Uber, Cabify e 99 POP. Em Santa Catarina, taxistas apoiaram o PL. Já em Brasília motoristas de táxis e de serviços privados entraram em confronto.

Incentivados pelos aplicativos, usuários da web também mostraram seu apoio aos seus serviços por meio da hashtag #direitodeescolha.

A opinião dos usuários é compartilhada com a 99POP, que vem fazendo uma série de comunicados ao longo do dia. Para a companhia, há espaço para todos: “Com a tecnologia é possível compartilhar mais os carros, reduzindo deslocamentos com uma única pessoa por automóvel. E no lugar, aumentar as viagens com no mínimo de duas pessoas. A tecnologia torna o transporte mais democrático e barateia o custo. Cada vez mais queremos usar, no lugar de ter coisas. Outro benefício vital: neste momento de crise econômica, os carros particulares estão abrindo dezenas de milhares de oportunidades de trabalho."

Via G1

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.