Telegram ganhou 5,7 milhões de usuários graças ao bloqueio do WhatsApp

Por Redação | 22 de Dezembro de 2015 às 10h48
photo_camera Desiree Catani

A polêmica do bloqueio do WhatsApp no Brasil por 48 horas deu ao Telegram, serviço concorrente da plataforma do Facebook, uma grande quantidade de novos usuários. Apesar da suspensão ter durado 12 horas, 5,7 milhões de pessoas abriram uma conta no Telegram em apenas uma única noite.

Um dos grandes motivos dos usuários terem preferido o Telegram aos demais aplicativos do gênero, como o Messenger, o ICQ ou o Hangouts, é a sua interface bastante parecida com o Whatsapp e os seus vários recursos. Assim, a adaptação dos usuários ao novo app foi rápida, não exigindo uma curva de aprendizagem para sua utilização.

Nas primeiras horas de bloqueio do WhatsApp, o Telegram já havia conseguido 1,5 milhão de downloads. A grande quantidade de novos usuários levou o aplicativo a sofrer com algumas instabilidades e atrasos no envio dos códigos SMS para confirmação dos cadastros.

Ainda que ter uma grande quantidade de novos usuários sendo conquistada em poucas horas seja o desejo de muitas empresas desenvolvedoras de aplicativos, o Telegram não achou esse cenário ideal. A companhia respondeu a um usuário do serviço que "preferimos um crescimento natural a esse tipo de pico".

A preferência da entidade é totalmente justificável, visto que, diante de um número tão grande de novos inscritos em tão pouco tempo, é necessário investir em infraestrutura para permitir que todos possam ter uma boa experiência com o app e não prejudicar sua reputação. Acontece que muitos dos usuários acabam por retornar ao WhatsApp ou testam um novo app, fazendo com que parte do investimento do Telegram se torne exagerado e com custos além do necessário.

Fonte: Telegram (Twitter)

Fonte: http://www.tecmundo.com.br/telegram/92083-telegram-ganhou-5-7-milhoes-usuarios-bloqueio-temporario-whatsapp.htm

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.