Telegram e Signal começam a semana fora do ar

Por Felipe Demartini | 05 de Março de 2018 às 09h18
Tudo sobre

Telegram

Usuários de diversas regiões do mundo enfrentaram problemas na conexão e sincronização de mensagens do Telegram e Signal, dois dos principais aplicativos de mensagens em operação no mundo. As plataformas ficaram fora do ar durante a madrugada desta segunda-feira (05) nos EUA, Europa, Ásia e outros territórios. O Brasil, entretanto, não foi afetado.

De acordo com a conta oficial do Telegram no Twitter, a falha começou a acontecer em torno das 6h30, no horário de Brasília, afetando inicialmente o Velho Continente e também o Oriente Médio e Norte da África. Muitos dos países tiveram o funcionamento retomado cerca de uma hora depois, enquanto o Irã permanece como o único país a ainda encontrar dificuldades de conexão.

Já no caso do Signal, determinar o alcance exato do problema é bem mais difícil, uma vez que o app não disponibilizou informações sobre isso. Relatos de usuários nos fóruns oficiais da companhia, entretanto, indicam que o problema aconteceu, aproximadamente, entre às 5h e 7h30 desta segunda, com problemas, principalmente, nos Estados Unidos, Europa, Ásia e Austrália.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Em alguns casos, usuários relataram dificuldades de conexão em todas as versões do app, enquanto no Android alguns afirmaram serem capazes de enviar mensagens, mas não de recebê-las ou sincronizar as conversas com os contatos. Ligações e outros serviços também deixaram de funcionar até que os servidores voltaram ao ar.

Como as companhias não falaram sobre o assunto com muitos detalhes, não dá para saber ao certo porque os problemas aconteceram nem se as falhas em ambos os serviços têm algum tipo de ligação. A coincidência de regiões e horários, porém, pode indicar não apenas que sim, como o fato de que a falha, em si, pode ter a ver com fornecedores externos de serviços de infraestrutura.

Fonte: Telegram (Twitter), Signal

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.