Rússia bloqueia IPs da Amazon e da Google para manter veto ao Telegram

Por Ares Saturno | 17 de Abril de 2018 às 14h02
TUDO SOBRE

Amazon

Desde ontem, o mensageiro Telegram está sendo gradualmente bloqueado pelos provedores de internet russos, a pedido da agência que regula os serviços de telecom do país, Roskomnadzor. A agência, de funcionamento semelhante à nossa Anatel, também exigiu que o Telegram fosse retirado da App Store e da Play Sotre, e a forma que a população encontrou para burlar a proibição e continuar usando o app passa pelo uso de VPNs.

Entretanto, nessa terça-feira (17), a Roskomnadzor informou à Amazon e à Google que um grande número de endereços IP relacionados às duas empresas estão sob bloqueio, devido à decisão judicial que definiu o veto ao Telegram. Segundo Alexander Zharov, diretor da Roskomnadzor, os endereços de IP bloqueados estão localizados nas nuvens de ambas as empresas.

O bloqueio ao Telegram foi decidido pela Suprema Corte em Moscou após a equipe do mensageiro se recusar a cumprir uma ordem para dar acesso à segurança do Estado russo às mensagens de seus usuários, acusando a empresa de servir como espaço de organização para terroristas e criminosos.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.