Preocupada com segurança, Indonésia bloqueia uso do Telegram

Por Redação | 14 de Julho de 2017 às 16h27
photo_camera Desiree Catani

Concorrente do WhatsApp, o Telegram tem sido preferido por muitos usuários por conta de recursos e funcionalidades. No entanto, os habitantes da Indonésia não estão podendo mais usar o mensageiro, pois o aplicativo teve o acesso bloqueado no país, que se preocupa com questões relacionadas à segurança.

O bloqueio começou hoje (14), sob a acusação de que o app, que criptografa tudo o que é conversado por ali, está sendo usado para disseminar “propaganda radical e terrorista”. Isso porque o Estado Islâmico está tendo sua presença e influência aumentada no sudeste asiático, perdendo território na Síria e no Iraque. A Indonésia, hoje, é o país que abriga mais islâmicos no mundo.

Em maio, dois atentados com bomba explodiram um ponto de ônibus na capital Jakarta, matando três policiais, e, depois, o país se uniu à Malásia e às Filipinas para que, juntas, as nações combatessem o terrorismo. Para o Ministério das Comunicações da Indonésia, bloquear o Telegram “tem que ser feito porque há muitos canais nesse serviço que estão cheios de propaganda terrorista, ódio, meios de fazer bombas, como elaborar ataques e imagens perturbadoras”.

Até o presente momento, o país não informou se irá bloquear também outros serviços de troca de mensagens, como o WhatsApp, mas disse que o Telegram seguirá inoperante tanto em sua versão web, quanto mobile.

Fonte: Reuters