Porn Time: Popcorn Time da pornografia chega ao Android

Por Redação | 19 de Junho de 2015 às 13h42

Há algumas semanas, o Porn Time, uma versão do Popcorn Time especializada em vídeos adultos, estreou na web. Em menos de uma semana, o software atingiu a marca de 450 mil downloads, e o sucesso impulsionou o lançamento de uma versão mobile do serviço. Na última quinta-feira (18), usuários do Android passaram a ter acesso a um app do Porn Time.

O Porn Time pega embalo no grande sucesso do seu irmão mais velho, Popcorn Time, e oferece aos usuários acesso a uma ampla gama de conteúdo adulto baseado temporariamente no Pornleech, o maior site de Torrent para filmes pornôs.

O sucesso da nova plataforma está sendo tão repentino que nem mesmo seus criadores estão acreditando. "Estamos muito espantados e achando um pouco difícil de acreditar, mas é divertido. O Porn Time tornou-se um fenômeno da Internet apenas uma semana depois de seu lançamento!”, disse a equipe responsável pelo software ao Torrent Freak.

Dados aferidos na última quarta-feira (17) apontaram que o serviço já possui mais de 598.580 usuários ativos, um feito realmente impressionante para um software criado com um orçamento de marketing nulo, e sem estar disponível em uma loja oficial de aplicativos. Isso mesmo, você não vai encontrar o Porn Time na Google Play Store ou em outra loja oficial de apps. Para realizar o download é preciso ir até o site do serviço para baixar o APK.

Outros números relacionados ao Porn Time indicam que os usuários do sistema operacional da Microsoft são os mais chegados em pornografia, com o Windows responsável por 58,6% dos downloads realizados. Enquanto isso, usuários de Mac correspondem a 32,71% dos downloads, e usuários de Linux com 8,69%.

Os criadores do serviço acreditam que a versão Android do Porn Time também será um sucesso. E se os usuários de dispositivos iOS estão sentindo que foram deixados de lado, essa sensação não deve durar muito tempo. A equipe do serviço já informou que uma edição para iPhones e iPads deve ser liberada em breve. "Acho que vamos liberá-la em três semanas. Estamos em um estágio de desenvolvimento avançado", explica.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.