Para crescer na América Latina, EasyTaxi faz fusão com app colombiano Tappsi

Por Rafael Romer | 15 de Dezembro de 2015 às 19h11
Reprodução

O aplicativo brasileiro de chamada de táxis EasyTaxi anunciou nesta terça-feira (15) uma fusão com o app colombiano Tappsi, o que deverá criar o maior serviço do setor na América Latina, com uma base compartilhada de mais de 500 mil taxistas cadastrados e 25 milhões de downloads.

Até agora, a Colômbia era o segundo maior mercado para a EasyTaxi, que está presente em 20 cidades do país e tem mais de 100 mil taxistas em sua base local - atrás só do Brasil. Com a fusão com o Tappsi, o país salta para o primeiro lugar, com um serviço que deverá movimentar mais de oito milhões de corridas mensais.

"Entendemos que a troca de conhecimento é positiva na parte de produtos e operação", explicou ao Canaltech Dennis Wang, cofundador da EasyTaxi, que permanecerá na liderança da companhia ao lado do CEO da Tappsi, Juan Salcedo. "Tem o melhor produto quem tem o melhor algoritmo para buscar táxis e o melhor sistema de avaliação de taxistas, em tudo isso a gente consegue trocar conhecimento".

Assista Agora: Saiba quais são os 5 maiores problemas das empresas brasileiras e comece 2019 em uma realidade completamente diferente.

Apesar da união, as empresas continuarão a operar com equipes e negócios separados, com público-alvos e estratégias independentes. No entanto, agora haverá uma coordenação de melhores práticas, o que deve aprimorar o serviço de ambas companhias. Entre as iniciativas criadas pela fusão estará um sistema de treinamento para taxistas, focado em proporcionar uma experiência melhor de atendimento e segurança aos passageiros - o que pode sinalizar um das empresas movimento contra o Uber na região, que apesar de pequeno, tem conquistado usuários com base na boa experiência de usuário com as corridas.

Wang afirmou que a parceria deverá render frutos não só no mercado colombiano, mas dar mais musculatura para a EasyTaxi na região, preparando a companhia para novas futuras rodadas de investimento. O último investimento recebido pela empresa foi em julho do ano passado, quando a startup levantou US$ 40 milhões para uma expansão global."Isso ajuda a colocar o nome da América Latina no radar e a trazer investimentos de fora", disse.

Com a união, as duas empresas também devem conquistar um espaço maior em um mercado ainda pouco explorado na região. De acordo com Dennis, a média de chamada de táxis por aplicativo na América Latina ainda é pequena e há muito espaço para crescer com a consolidação no mercado Colombiano. Em grandes centros urbanos, como São Paulo e Bogotá, apenas 15% de todas as corridas de táxi são pedidas por apps de táxis.

Apesar de não descartar aquisições e parcerias para 2016, a empresa deverá focar no crescimento orgânico da plataforma, baseado em iniciativas de marketing e outras promoções para incentivar a migração de usuários. O mercado de aplicações para chamada de táxi é considerado altamente volátil, com consumidores frequentemente trocando de aplicativo conforme a melhor promoção ofertada pelos serviços.

Recentemente, o EasyTaxi anunciou uma nova promoção para usuários brasileiros em parceria com a cervejaria Ambev, oferecendo descontos de R$ 50 por corrida. Outra iniciativa anunciada recentemente pela empresa foi o fornecimento de internet móvel gratuita para os passageiros de táxis no Quênia, em uma parceria com a operadora Telkom Kenya.

"Cada ação que nós fazermos, nós vamos mostrar isso para outras regiões e implementamos onde faz sentido, mas com certeza vamos levar para outros países", comentou.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.