Opera anuncia fim de seu serviço de VPN nos celulares

Por Felipe Demartini | 18 de Abril de 2018 às 10h15
Tudo sobre

Opera

Em um anúncio surpresa, a Opera anunciou o fim de seu serviço de VPN para smartphones e tablets. Em um breve comunicado, a companhia revelou que a plataforma de navegação anônima funcionará no iOS e Android apenas até o dia 30 de abril, permanecendo, a partir daí, exclusiva da versão do navegador para computadores.

A Opera, entretanto, não explicou exatamente porque o fim está próximo. Lançado em 2016, o serviço de VPN foi rapidamente considerado como uma das principais opções da internet, principalmente por conta da oferta gratuita, que não limitava a quantidade de dados trafegados e permitia a seleção de alguns países pelo usuário, além de trazer um bloqueador de anúncios integrado.

Com a aclamação, veio também uma versão paga, que dobrava a velocidade de acesso à internet e permitia que a conexão fosse mascarada através de um total adicional de países. Além disso, por US$ 30 mensais, os usuários tinham acesso a um serviço de suporte técnico que orientava sobre as melhores práticas para proteção dos dados e privacidade online.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

Como alternativa, agora a Opera sugere o SurfEasy. O serviço fez parte da companhia até 2015, quando foi vendido para a Symantec, onde está até hoje. A questão é que a opção é exclusivamente paga, contando com diferentes categorias de assinaturas, mas, também, recursos semelhantes ao, agora, moribundo VPN, como a possibilidade de uso a partir de diferentes países e também em vários dispositivos ao mesmo tempo.

As assinaturas do SurfEasy custam de US$ 5, em uma versão mais básica e com menos recursos, até US$ 12 mensais. Assinantes da versão paga do Opera VPN terão acesso gratuito ao pacote completo do serviço durante um ano, independentemente do tempo que restava em seus planos originais, enquanto todos os outros poderão aproveitar um desconto de 80% na assinatura da plataforma substituta.

Apesar dos recursos semelhantes e do suporte garantido às versões internacionais da Netflix, que os canadenses do SurfEasy divulgam como um dos diferenciais da plataforma, a existência de planos pagos, somente, entra no caminho do anonimato. Afinal, por mais que a navegação, em si, não seja rastreada, o pagamento só pode ser feito por meios tradicionais, tornando o usuário fácil de ser localizado.

Por outro lado, a Opera não explicou as razões que levaram ao fim de seu serviço de VPN nos celulares e tablets. Os recursos, como dito, continuam funcionando normalmente, de maneira gratuita e também nos planos pagos, na versão do navegador para Windows, Mac e Linux.

Fonte: Opera

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.