Motorista do Uber ameaça cortar pescoço de passageiro que cancelou viagem

Por Redação | 09 de Julho de 2015 às 15h05

Parece que o Uber não passa um dia sem virar notícia – raramente por motivos positivos. Quando o aplicativo de compartilhamento de veículos não está sendo proibido em alguma região do mundo ou gerando protestos violentos por parte dos taxistas, ele está em destaque devido ao comportamento de seus motoristas.

No início do ano, a empresa adicionou um botão de pânico e recursos de rastreamento como medida de segurança na Índia após uma passageira acusar um motorista de estupro. Na França, outro motorista foi acusado de agressão sexual, e em São Francisco um passageiro teria sido atingido com marteladas na cabeça após um desacordo sobre as rotas a serem seguidas pelo motorista do app. Esses são apenas alguns exemplos das controvérsias em que o Uber se envolveu. Agora, a empresa volta a aparecer depois de um motorista de Londres ter ameaçado cortar o pescoço de um passageiro que cancelou sua viagem.

O passageiro havia usado o Uber para solicitar um carro para levá-lo até um brunch de domingo com os amigos, porém alguns minutos antes da hora marcada no app ele resolveu cancelar a reserva, pois devido à sua ansiedade resolveu adotar uma forma mais rápida de chegar até seu destino. O que ele não esperava era receber uma mensagem de voz completamente agressiva e ameaçadora do motorista que iria levá-lo até lá. Na mensagem, o motorista insulta repetidamente o passageiro, dizendo que ele não deve fazer isso novamente, ou ele iria "cortar o seu pescoço".

O usuário que recebeu a ameaça está, compreensivelmente, assustado, principalmente pelo fato dele ter pedido que o motorista maluco fosse buscá-lo em casa ao realizar o pedido no aplicativo. Ele registrou uma queixa no Uber e a empresa diz que está analisando o caso. Um porta-voz emitiu uma declaração em resposta ao caso:

"Estamos em contato com o passageiro para garantir que ele está bem e encorajando-o a relatar o caso à polícia. O motorista foi imediatamente suspenso, como está descrito na nossa política, e estamos investigando plenamente a situação".

No Brasil, o Uber também passa por um período turbulento. Após um projeto de lei aprovar a proibição do aplicativo na cidade de São Paulo, a ferramenta agora está sendo encurralada por fiscais da prefeitura da capital paulista, que estão em busca de motoristas que fazem uso da plataforma. E a procura por esses profissionais se intensificou, a começar pelo aeroporto de Congonhas, onde já foram apreendidos oito veículos vinculados à startup.

Fonte: Buzzfeed
Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.