Microsoft Teams prepara controle avançado de privacidade para a versão web

Microsoft Teams prepara controle avançado de privacidade para a versão web

Por Igor Almenara | Editado por Douglas Ciriaco | 22 de Novembro de 2021 às 19h08
Reprodução/Microsoft

O Microsoft Teams passará a exigir permissões de acesso para recursos especiais do PC para cada aplicativo anexado à plataforma, anunciou a Microsoft. A novidade ajudará usuários a manter o controle sobre quais ferramentas podem ter acesso a câmera, microfone e arquivos locais na versão web da plataforma, acessada pelo navegador.

A função pode tornar o dia a dia no mensageiro um pouco menos prática, mas infinitamente mais segura. Apesar de o usuário confiar seus componentes especiais do computador à Microsoft, não necessariamente isso se aplica aos aplicativos anexados à plataforma, então é importante ter meios de vigiar (ou até mesmo negar) o acesso desses programas.

Ter controle sobre os recursos especiais do computador é importante para evitar aplicativos bisbilhoteiros (Imagem: Reprodução/Microsoft)

Esse mesmo nível de controle já existe na versão desktop e mobile do Teams, então não é uma novidade para quem vem dessas edições. Manter um serviço com funcionalidades iguais em todas as distribuições, porém, é uma característica importante para um programa focado no ambiente de trabalho remoto, principalmente no quesito segurança e privacidade.

Além disso, embora não consiga evitar totalmente o acesso indevido de aplicativos aparentemente confiáveis, essa camada extra ajuda a evitar o acesso de programas indesejados na versão web — uma extensão de navegador maliciosa, por exemplo. Assim, tanto a privacidade do usuário é protegida, quanto as informações sensíveis da empresa discutidas em reuniões ou enviadas pelo chat.

Por enquanto, a função não tem data exata de lançamento, mas a previsão é que aconteça em fevereiro de 2022. Por se tratar de uma adição na versão web, usuários não precisarão fazer nada para a novidade chegar a não ser esperar pela liberação da Microsoft.

Fonte: Microsoft

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.