Grindr se desculpa por expor status sorológico de seus usuários

Por Ares Saturno | 06 de Abril de 2018 às 16h29

O aplicativo focado no público LGBTQI+ Grindr chamou a atenção de todos ao ser acusado de divulgar dados de seus usuários quanto à presença do vírus HIV para duas empresas de otimização de aplicativos, Apptimize e Localytics, no início da semana.

Na última terça-feira (3), Scott Chen, Chefe de Tecnologia no Grindr, postou em nome da empresa um pedido de desculpas no Tumblr, explicando o ocorrido. Segundo ele, o app nunca vendeu ou venderá informações pessoais de seus usuários, ainda mais quando o assunto é tão delicado quanto o status sorológico dentro da população LGBTQI+, que já sofre estigma quanto ao vírus.

"Nos últimos dois anos, nós estivemos ouvindo e nos engajando com a nossa comunidade. Como resultado disso, nós tomamos iniciativas para descontinuar a exposição de status sorológicos com nossos fornecedores confiáveis, Apptimize e Localytics. Privacidade é e sempre será uma das nossas principais prioridades. Nós sabemos que está havendo confusão sobre isso, e nós nos desculpamos pela angústia causada a qualquer um de nossos usuários" disse Chen na nota publicada em nome da equipe do Grindr, no Tumblr.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

A nota ainda reitera o desejo da companhia de fazer o bem para a população que atende, desde a sua fundação, em 2009. A seguir, esclarece que as empresas de otimização de apps não têm nenhuma informação que não tenha sido configurada como pública pelos usuários que as postaram, e os dados que foram públicos não tiveram nenhum uso que não fosse relacionado a fornecer acesso aos serviços prestados pela empresa.

Por fim, a equipe do Grindr determinou que a responsabilidade dos usuários em dividir suas informações será respeitada e que não há motivos para acreditar que as informações podem ser usadas para fins maliciosos.

Fonte: FastCompany, Grindr

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.