EUA quer investigar TikTok por suposta violação de privacidade de crianças

Por Rubens Eishima | 01 de Junho de 2020 às 13h15
TikTok
Tudo sobre

TikTok

Saiba tudo sobre TikTok

Ver mais

Após polêmicas sobre o acesso de crianças à rede social TikTok, políticos dos partidos Republicano e Democrata nos Estados Unidos solicitaram que a FTC (Comissão Federal de Comércio, em tradução direta, equivalente ao CADE brasileiro) investigue o aplicativo TikTok sobre supostos abusos relacionados à privacidade infantil.

Em dois abaixo-assinados independentes, quatro senadores e 14 deputados pediram que o órgão federal analise as revelações feitas por grupos de direitos das crianças e ativistas digitais. Eles acusam o TikTok de desrespeitar compromissos firmados para retirar conteúdos produzidos por usuários com menos de 13 anos.

O pedido dos senadores – dois democratas e dois republicanos – destaca as evidências de desrespeito às leis norte-americanas de privacidade, incluindo uma que trata especificamente da proteção da privacidade de crianças online (COPPA, na sigla em inglês).

À parte das solicitações ao órgão do país norte-americano, dois congressistas republicanos pediram ao TikTok esclarecimentos sobre a sua coleta de dados e a relação do app com o governo chinês.

Consultada pelo Canaltech no mês passado após um pedido de esclarecimento feito pelo Procon-SP sobre os pontos levantados, a representante do TikTok no Brasil afirmou que "leva a privacidade a sério e está comprometido em ajudar a garantir que a plataforma continue sendo uma comunidade segura e divertida para seus usuários”. A nota não respondeu às questões feitas sobre a política de privacidade do app para crianças e seus responsáveis nem desmentiu as alegações apresentadas nos Estados Unidos.

Fonte: Reuters

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.