Em apenas 48 horas, app que mapeia tiroteios no RJ registrou 208 ocorrências

Por Redação | 08 de Julho de 2016 às 11h35
photo_camera Site da Baixada

Em apenas 48 horas, o aplicativo que visa mapear os tiroteios na cidade do Rio de Janeiro mostrou para que veio. Disponibilizado pela Anistia Internacional nesta terça-feira (05), o Fogo Cruzado já registrou mais de 208 tiroteios ou disparos com armas de fogo somente nos dois primeiros dias após seu lançamento, deixando claro o quanto a violência urbana na capital fluminense é preocupante. E tudo isso a poucas semanas do início das Olimpíadas.

Os números foram revelados pela própria Anistia na página oficial do aplicativo no Facebook e fazem parte do levantamento colaborativo feito pelos usuários. A ideia do serviço é permitir que a própria população informe quando alguma ação armada acontecer em seu bairro para que esse dado seja contabilizado nos sistemas da organização, além de informar outros usuários sobre a falta de segurança na área.

Tanto que uma das propostas do app é utilizar esses dados para compreender melhor o impacto da violência urbana no cotidiano das pessoas. Isso sem falar que, ao mapear essas ações criminosas e apresentar a frequência com que elas ocorrem, a população tem em mãos uma enorme ferramenta para pressionar as autoridades na hora de exigir por políticas públicas relacionadas à segurança nas regiões mais afetadas pelos tiroteios.

Ainda assim, ao mesmo tempo em que o Fogo Cruzado se revela uma excelente maneira de rastrear essas ocorrências, o aplicativo escancara o quão delicada é a situação no Rio de Janeiro. Isso porque as 208 ocorrências registradas são apenas uma parte do problema real que a cidade enfrenta. Se lembrarmos que nem todos os tiroteios ocorridos na capital fluminense foram mapeados, é possível imaginar como a vida do carioca é perigosa — sobretudo em bairros de periferia.

Como destaca a Anistia Internacional, o Fogo Cruzado ainda está em fase Beta, com seus testes se estendendo até o próximo mês de dezembro. Até lá, o aplicativo vai se concentrar somente nas áreas consideradas mais perigosas do Rio de Janeiro, como as comunidades do Jacarezinho, Manguinhos, Complexo da Maré, Complexo do Alemão, Acari, Cidade de Deus e Morro Agudo, em Nova Iguaçu. Somente a partir do feedback dos usuários é que o banco de dados vai se expandir e abranger outras regiões.

O aplicativo Fogo Cruzado está disponível gratuitamente para iOS e Android.

Via: Fogo Cruzado (Facebook)

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.