Contra Uber, taxistas ameaçam parar São Paulo nesta quarta-feira (11)

Por Redação | 11 de Maio de 2016 às 08h24
photo_camera Fábio Motta/Estadão Conteúdo

Após um protesto nada amigável e uma vigília em frente ao prédio da Prefeitura de São Paulo, ambos realizados durante a última noite, taxistas da capital paulista ameaçam parar a cidade nesta quarta-feira (11).

O motivo das reclamações é o decreto divulgado ontem (10) pelo prefeito Fernando Haddad sobre a regulamentação do Uber. "Enquanto o decreto não for revogado, os taxistas não vão sair das ruas com protestos todos os dias", disse Luis Aguiar, diretor do Simtetaxi (Sindicato dos Motoristas nas Empresas de Táxis do Estado de São Paulo).

De acordo com Aguiar, os taxistas vão fechar as principais vias da cidade, incluindo locais de grande fluxo como a Radial Leste, rodovia Anchieta e até mesmo os acessos aos aeroportos de Guarulhos e Congonhas. Barricadas com pneus e fogo já foram criadas na Avenida 23 de Maio pouco antes das 6h de hoje, mas a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) conseguiu liberar a via.

Durante o protesto da noite passada, um carro preto foi depredado pelos taxistas. O veículo foi cercado pelos manifestantes e virou alvo de socos, chutes e teve que seguir viagem com o vidro traseiro estilhaçado e o porta-malas amassado.

Fonte: Folha de S.Paulo

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.