Bloqueio do Telegram na Rússia vem afetando usuários do mundo todo, conta CEO

Por Natalie Rosa | 31 de Maio de 2018 às 12h05
Desiree Catani

A Rússia pediu a proibição do app Telegram no país ainda em abril e, agora, até mesmo usuários de outros países estão começando a sentir o impacto. Após o bloqueio de 15,8 milhões de IPs das plataformas de nuvem da Google e da Amazon, o CEO do Telegram, Pavel Durov, disse que a Apple vem impedindo as atualizações do aplicativo no mundo todo.

Com a falta de atualizações no Telegram, os usuários acabam ficando sem alguns recursos funcionando de forma correta, como os stickers, por exemplo, que já vêm enfrentando falhas com a última atualização do iOS.

Durov conta que, desde que as autoridades da Rússia determinaram a remoção do aplicativo da App Store, a Maçã vem dificultando que o mensageiro seja atualizado. "Enquando a Rússia representa apenas 7% da base de usuários do Telegram, a Apple está restringindo as atualizações para todos os usuários do aplicativo em todo o mundo desde abril", revela o CEO.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O problema, segundo o executivo, também afeta a adaptação do Telegram às normas do GDPR, afirmando que não foi possível cumprir as ordens antes do prazo final no dia 25 de maio.

Segundo o Serviço Federal de Segurança da Rússia, o aplicativo foi banido no país após ter se recusado a compartilhar suas chaves de criptografia às autoridades, que acreditam que a plataforma pode ser usada por criminosos e terroristas.

Fonte: The Verge

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.