BlaBlaCar atinge 5 milhões de clientes para caronas — e agora mira os ônibus

Por Rui Maciel | 05 de Agosto de 2019 às 22h50
Divulgação

A semana começou agitada para a BlaBlaCar. A plataforma de caronas compartilhadas anunciou nesta segunda-feira (5) que atingiu a marca de 5 milhões de usuários no Brasil, o que torna nosso país o terceiro maior mercado da startup no mundo — a empresa está presente em 22 países, com um total de 80 milhões de usuários. E agora, depois dos carros, a companhia francesa quer expandir seus serviços para os assentos vazios de ônibus. 

Até o final do ano, a empresa fará parcerias com companhias de ônibus de viagem para oferecer assentos em seu aplicativo. Caso consiga realizar uma venda, ganhará uma comissão. A ideia é realizar uma sinergia com a sua área de caronas que, apenas no Brasil, registrou crescimento de 315% no número de usuários desde o início de 2018. Até o momento, a empresa não divulgou com quais empresas a parceria já foi acordada. 

Com a introdução do serviço de venda de assentos para ônibus — além da plataforma de caronas —, o objetivo da BlaBlaCar é triplicar sua base de usuários até 2022. “Nossos investimentos no Brasil já provaram sua importância para a BlaBlaCar. Em um país de dimensões continentais, que depende do modal rodoviário para deslocamento de pessoas e com uma das maiores frotas de veículos do mundo, é fundamental trabalharmos para ocupar o máximo de assentos disponíveis ”,afirmou  diretor financeiro da companhia, Julien Lafouge. “Apesar da dependência do modal rodoviário, ainda há muitas rotas pelo país que não são atendidas por ônibus. Das 40 mil rotas cadastradas na BlaBlaCar, por exemplo, cerca de 20 mil conectam cidades que não estão ligadas por nenhum outro tipo de transporte”, completa. 

Empresa própria de ônibus 

A empreitada da BlaBlaCar no setor de ônibus começou no final do ano passado, quando a empresa adquiriu a empresa Ouibus, que operava em 300 cidades europeias e já havia transportado mais de 12 milhões de passageiros. A companhia foi rebatizada de Bla Bla Bus e passou a oferecer viagens cujos assentos custavam a partir de 5 euros, passando por países como Portugal, Suíça, Alemanha, França, entre outros. 

Bla Bla Bus: a Bla Bla Car quer aumentar seu faturamento também com ônibus / Crédito: Bla Bla Car - Divulgação

No entanto, por aqui, a empresa terá uma abordagem diferente: ela se associará às companhias de longa distância na venda desses assentos. A justificativa para essa parceria com viações terceirizadas se dá pelo setor já consolidade, com algumas das companhias já operando por décadas no país. Lafouge acredita que a vertical rodoviária estimulará o uso das caronas até os pontos de partida dos ônibus, fazendo "todo bolo crescer". Em entrevista à revista Exame, ele afirmou que "na França, por exemplo, nosso valor agregado está principalmente em levar viajantes do subúrbio até trens ou ônibus terceiros ou nossos. Eles podem combinar trajetos mais longos conosco”. Além disso, os passageiros terão uma alternativa caso queiram dormir durante a viagem, além da chance de acomodar bagagens de maiores dimensões. 

Concorrência

Mas se a BlaBlaCar terá um mercado consolidade de transporte rodoviário a seu favor, por outro lado, ela enfrentará a concorrência de outras startups que já estão há mais tempo no setor: entre elas, estão a ClickBus, a Guichê Virtual, a DeÔnibus, entre outras. Para encará-las, a empresa francesa aposta em sua base de cinco milhões de usuários no país. 

Fonte: Exame

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.