Atualização do Slack introduz diversas ferramentas de segurança

Por Rafael Rodrigues da Silva | 06 de Agosto de 2019 às 19h50
Slack/Divulgação
Tudo sobre

Slack

Saiba tudo sobre Slack

Ver mais

Ainda que seja um dos programas mais utilizados para a comunicação em ambientes corporativos, uma das maiores preocupações de quem usa o Slack se dá com a segurança, pois o programa já teve diversos problemas de vazamentos no passado. Por isto, nesta terça-feira (6), a empresa anunciou uma nova atualização que irá ajudar os administradores a “travar” os computadores de uma rede e impedir que pessoas de fora tenham acesso às mensagens.

A atualização inclui diversas novas ferramentas de segurança ao Slack, como a exigência de verificação em duas etapas (para acessar um perfil no programa será necessário, além de colocar o login e senha, autorizar o acesso a partir de um segundo local), e essa autenticação pode ser feita tanto por impressão digital (Touch ID), reconhecimento facial (Face ID), senha gerada randomicamente (como faz o Google Authenticator, por exemplo) ou ainda apenas confirmando em um smartphone que é mesmo o usuário que está tentando acessar a conta (como acontece na verificação de duas etapas das contas Google).

Outras novidades são permitir que o administrador de um canal bloqueie o download de arquivos ou a opção de copiar mensagens (o que impediria que funcionários enviassem arquivos e informações confidenciais para outros dispositivos), além de criar um lista que delimita quais computadores da rede podem acessar o Slack, o que impediria os usuários de usarem um computador não seguro para fazer login no programa.

Além dessas mudanças, a empresa ainda promete até o fim do ano instalar uma opção de limpeza remota (que desloga um usuário e limpa todo o histórico de mensagens dele no caso de perda ou roubo de seu aparelho de acesso), uma opção para restringir os navegadores que possuem permissão de abrir links do Slack, e uma ferramenta de detecção de jailbreak que forçará os usuários a sempre usarem a versão mais atualizada do programa. Já para 2020, a empresa promete a adição de uma ferramenta que permite bloquear o acesso de qualquer máquina que não esteja em uma lista de IPs aprovados.

A atualização de segurança do Slack é gratuita e está sendo liberada aos poucos para todos os usuários, então pode demorar alguns dias até que todos tenham acesso às novidades.

Fonte: Engadget

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.