Apple News+ teve 200 mil assinantes em apenas dois dias

Por Felipe Demartini | 07 de Abril de 2019 às 20h45
Tudo sobre

Apple

Saiba tudo sobre Apple

Ver mais

Mais de 200 mil pessoas se inscreveram para experimentar o Apple News+ apenas nas primeiras 48 horas desde o lançamento do serviço. Os números ainda não são oficiais, mas foram obtidos por fontes ligadas à empresa e publicados pela imprensa americana, e estão relacionados à oferta de 30 dias gratuitos que existe atualmente na plataforma.

Lançado no dia 25 de março, o Apple News+ é um serviço de acesso digital a revistas e jornais, oferecendo um portfólio de mais de 300 publicações, incluindo grandes nomes como Esquire, Fast Company, Time, Rolling Stone, Vogue e Sports Illustrated. Além disso, a assinatura também remove o paywall de jornais online como o The Wall Street Journal.

Após o primeiro mês, o usuário passa a pagar US$ 9,99, aproximadamente R$ 40 em conversão direta, pelo que foi citado nas primeiras análises como muito mais conteúdo do que ele jamais conseguiria ler em um mês. O Apple News+ funciona tanto no iOS, permitindo o acesso ao conteúdo em iPhones e iPads, quanto no macOS.

As informações também colocam a plataforma acima do Texture, adquirido pela Apple em 2018 e que se tornou o News+. O serviço ainda está em funcionamento, mas deve fechar as portas no final de maio, no que deve gerar uma maior onda de novos usuários para a novidade da Apple.

Da mesma forma, ainda não houve lucro sendo gerado a partir do Apple News+, já que todos esses usuários ainda estão dentro dos primeiros 30 dias gratuitos. Entretanto, a ideia é que muitas destas pessoas permanecerão com a plataforma após o fim do mês, seja por efetivamente desejarem serem membros ou por terem curtido a ideia após a experimentação.

Oficialmente, o Apple News+ fala apenas o inglês e está disponível nos EUA, Austrália e Reino Unido. Entretanto, usuários brasileiros também podem acessar o serviço mudando a região de seus dispositivos, mas, claro, veículos nacionais ainda não estão na plataforma e não existe data para que isso aconteça, se é que ela vai dar as caras por aqui.

Fonte: The New York Times

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.