Aplicativo denuncia violência contra a mulher em tempo real

Por Redação | 12 de Julho de 2017 às 10h44

Ferramentas de tecnologia têm ajudado no combate à violência em diferentes tipos de casos, inclusive nos maus tratos às mulheres. Esse é o caso do MUSA (Mulher Salva), que promete denunciar em tempo real ameaças ou agressões a pessoas próximas e até policiais. O aplicativo foi lançado pela startup JMMTech, localizada no Vale do Jequitinhonha, em Minas Gerais.

Os dados sobre a violência contra a mulher no Brasil motivaram a empresa a desenvolver um serviço que pudesse facilitar a vida das mulheres agredidas na hora de denunciar seus agressores. Dados oficiais revelam que mais de 200 mulheres são agredidas todos os dias no país, uma média de uma violência a cada sete minutos. Mais de 80% dos casos acontecem dentro do ambiente doméstico, sendo o agressor, na maioria das vezes, um familiar.

O MUSA foi desenvolvido para funcionar em conjunto com outro app, o Anjo da Guarda, que permite que a usuária possa selecionar algumas pessoas convidadas para receber os chamados de emergência. Ao pressionar o botão de alerta dentro do aplicativo, um chamado é enviado automaticamente aos anjos da guarda, incluindo informações sobre o local e o momento da agressão. As usuárias também podem preencher dados adicionais do agressor, como nome, idade, endereço e histórico processual, que ficarão disponíveis apenas para as usuárias denunciantes e para os anjos da guarda.

Policiais também poderão se cadastrar como anjos da guarda para receberem alertas de toda a sua região, o que pode facilitar consideravelmente o atendimento às vítimas e a detenção dos criminosos. A inscrição dos policiais é feita em uma plataforma web, que permite, entre outras coisas, que cada unidade policial monitore todos os agentes, chamados e dados estatísticos que estejam cadastrados no sistema.

"Com este aplicativo, todas as ocorrências ficarão registradas de forma eletrônica, informando data, hora, local, entre outros. Já as autoridades policiais poderão ter um completo controle e mapeamento das vítimas e dos seus agressores", explicou o fundador e presidente da JMMTech, Ernani Machado. "Buscaremos parceria com grandes marcas e organizações que se interessem pela causa da proteção à mulher para que o projeto possa ser para sempre gratuito, e, assim, oferecer mais uma ferramenta de proteção às mulheres".

O aplicativo MUSA é totalmente gratuito e já está disponível para download na Play Store. Para dispositivos iOS, o app estará disponível a partir desta sexta-feira, dia 13 de julho.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.