WhatsApp pode ganhar integração com o Facebook em breve

Por Redação | 11 de Fevereiro de 2015 às 16h03

Em outubro do ano passado, o Facebook adquiriu o WhatsApp por mais de US$ 21 bilhões, em uma das maiores compras de uma empresa de tecnologia já feitas pela rede social. Até agora, foram poucos os efeitos práticos dessa aquisição, com o app de mensagens funcionando de forma independente e, inclusive, chegando a rivalizar com o Messenger, do próprio serviço. Mas parece que as coisas estão prestes a mudar um pouco, com a descoberta de uma URL de testes que parece integrar as duas plataformas.

No site, o usuário vê apenas um link simples, no qual pode integrar sua conta do Facebook ao Whatsapp, mas a ação não causa nenhum efeito prático. Após confirmar a operação, somos apenas redirecionados de volta à pagina em branco que começou tudo, apenas com o link para refazer a operação.

Chama atenção a palavra “alpha” logo no início da URL misteriosa, que foi encontrada pelo Yahoo! e indica se tratar mesmo de uma versão de testes que, claro, não deveria ter sido descoberta. O termo é usado por desenvolvedores para designar um aplicativo ou projeto ainda em fase de desenvolvimento, mas já com utilização possível, mesmo que com algumas funções ainda desabilitadas.

Mesmo sem nenhuma ação efetiva aparecendo como resultado dessa integração, já dá para pensar em algumas possibilidades. A primeira ideia possível é que o WhatsApp deixará de usar o número telefônico como meio de verificação, permitindo também o acesso pela conta do Facebook. Isso provavelmente vai permitir a chegada de versões do app também para tablets e outros dispositivos que não necessariamente contam com esse recurso e, por isso, acabam ficando sem suas edições do aplicativo.

Vale a pena lembrar que, recentemente, o WhatsApp liberou ainda em caráter de testes uma versão para PC. Ainda assim, a novidade funciona basicamente como um mirror e ainda depende do celular para que o usuário possa trocar mensagens com os contatos. Uma integração com o Facebook seria a resolução definitiva para isso e ainda atenderia a um desejo de seus utilizadores, fechando a distância entre a solução e seus concorrentes, que já possuem esse tipo de recurso.

Siga o Canaltech no Twitter!

Não perca nenhuma novidade do mundo da tecnologia.