Uber pretende ter mais de um milhão de motoristas mulheres até 2020

Por Redação | 11 de Março de 2015 às 07h28
Tudo sobre

Uber

O Uber, sistema de transporte que conecta motoristas e passageiros através de um aplicativo, anunciou que pretende criar um milhão de empregos de motorista para mulheres até 2020. A intenção surgiu depois que várias passageiras reclamaram de ataques e assédios sofridos em algumas cidades por motoristas homens.

Dados da Reuters mostram que, nos Estados Unidos, apenas 14% de seus 160 mil motoristas são mulheres. A advogada do Uber, Salle Yoo, diz que o serviço não exige um mínimo de horas e nem uma agenda, afirmando que seria um motivo interessante para as mulheres aderirem ao aplicativo. "Ele oferece a chance de ser empreendedora, a chance de equilibrar trabalho e família", diz.

Yoo também afirma que ainda não existe um recurso para que as passageiras escolham motoristas mulheres, mas faz questão de ressaltar a segurança do aplicativo, que possui recursos que incluem dados sobre o motorista e a função de compartilhar o tempo estimado de chegada com outros usuários.

Participe do nosso GRUPO CANALTECH DE DESCONTOS do Whatsapp e do Facebook e garanta sempre o menor preço em suas compras de produtos de tecnologia.

O app já sofreu acusações de ataques e estupros em cidades como Boston e Chicago, nos Estados Unidos, e em Nova Déli, na Índia. No país asiático, inclusive, o Uber lançou um "botão do pânico" para as usuárias que se sentirem ameaçadas.

Gostou dessa matéria?

Inscreva seu email no Canaltech para receber atualizações diárias com as últimas notícias do mundo da tecnologia.