Metade da receita da App Store e da Google Play vai para 25 desenvolvedores

Por Redação | 06 de Dezembro de 2012 às 14h04

O TechCrunch divulgou um relatório que afirma que apenas 25 desenvolvedores faturam metade da receita gerada pelos aplicativos da App Store e da Google Play nos Estados Unidos. A pesquisa, realizada pela Canalys, estima que, juntos, eles faturaram cerca de US$ 60 milhões nos primeiros 20 dias de novembro.

Esse valor é metade da receita total gerada a partir de downloads de aplicativos pagos e compras in-app (forma de conseguir obter de graça as compras dentro de apps no iOS). Entre os 25 que mais faturam com esse mercado estão os desenvolvedores de jogos, e isso inclui a Zynga, Electronic Arts, Disney, Kabam, Rovio, Glu, Gameloft e Storm8's TeamLava. A exceção fica por conta do Pandora, serviço de streaming de música, com o seu aplicativo de rádio.

Esses fabricantes que ficam no topo das vendas de jogos tendem a dominar as paradas porque eles oferecem vários produtos que geram receita, tais como as diferentes versões de Angry Birds.

A Zynga, por exemplo, teve 15 títulos na lista dos 300 melhores aplicativos para iPhone, e nove títulos na lista equivalente na loja do Google Play. Mesmo com o foco voltado para sua franquia de Angry Birds, a Rovio também tem várias variantes de jogos nessas listas.

"Com a temporada de férias em andamento, esperamos ver muitos desses desenvolvedores de jogos líderes de vendas empregarem descontos e ofertas especiais, aproveitando a sua capacidade de promover vendas cruzadas dentro de suas carteiras de aplicativos", disse o vice-presidente e analista principal da Canalys, Chris Jones. "Desenvolvedores de outros tipos de aplicativos precisam saber como promovê-los. Dependendo do tipo de aplicativo, eles devem considerar a exploração das mídias sociais e as recomendações sociais, promoções táticas de vendas e descontos e publicidade segmentada in-app", finaliza Chris Jones.

Fique por dentro do mundo da tecnologia!

Inscreva-se em nossa newsletter e receba diariamente as notícias por e-mail.