Lojas de aplicativos chinesas disparam sem concorrência da Google Play

Por Redação | 25.02.2015 às 14:54

A grande demanda de smartphones no mercado chinês tem aumentado consideravelmente o número de downloads de aplicativos no país. Apple e Google ainda são as suas maiores lojas de aplicativos do planeta, mas na China as lojas de aplicativos locais estão conseguindo bilhões de downloads, apenas visando o mercado doméstico, de acordo com a consultoria Juniper Research.

Ano passado, a China foi responsável por 59% de todos os downloads de aplicativos, que no total atingiram o número de 185 bilhões. Em contrapartida, o mercado dos Estados Unidos representou apenas 8% de todos os downloads de aplicativos realizados no mundo.

Durante esse período, o maior buscador chinês, o Baidu, se tornou a segunda maior distribuidora de aplicativos do mundo em termos de transferência, segundo a Juniper Research. Neste quesito, a companhia ultrapassou a Apple, detentora de uma das lojas de aplicativos mais lucrativas do mundo.

Já a Google Play ainda é a maior loja de aplicativos do mundo, no entanto, o Google não trouxe sua plataforma de apps para a China, devido a diversas questões complicadas com o governo local relacionadas à censura online. No ano passado, a China cortou o acesso a todos os serviços do Google. Com a ausência da loja oficial do Android, as lojas chinesas tiveram maior oportunidade de prosperar. O Baidu, ciente do aumento no número de downloads de aplicativos na China, adquiriu duas lojas de apps locais em 2013, ganhando bastante relevância no mercado.

A empresa de segurança chinesa Qihoo 360, que possui seu próprio navegador e site de buscas, já é considerada a quarta maior distribuidora de aplicações do mundo, com mais de 20 bilhões de downloads no ano passado, segundo informou a Juniper Research. A Xiaomi, que se tornou a maior fornecedora de smartphones na China no ano passado, também entrou na corrida do mercado de aplicativos e já é a sétima maior fornecedora de aplicativos do mundo.

Loja de aplicativos

O mercado chinês de apps está bastante aquecido não só pelo aumento de smartphones vendidos ou pela ausência da loja oficial do Google. Os consumidores no país tendem a realizar downloads de aplicativos em grande número, o que estimula o mercado local. Na China, os usuários baixam em média 90 aplicativos por ano em seus smartphones ou tablets. Este número é bem superior à média mundial, de 28 downloads.

Certamente a demanda por aplicativos só deverá aumentar em 2015. De acordo com estimativas da Juniper Research, o total de aplicativos atingirá cerca de 236 bilhões neste ano, um aumento de 28% em relação a 2014.

Fonte: http://www.pcworld.com/article/2888892/with-no-google-chinese-app-stores-soar-on-high-downloads.html#tk.rss_allhttps://pt.scribd.com/doc/256890159/The-App-Landscape-Today#download