Governo abre edital de R$ 4,5 milhões para criação de apps e 'jogos sérios'

Por Redação | 05 de Agosto de 2014 às 06h40

O Ministério das Comunicações abre nesta terça-feira (05) um edital que tem como objetivo estimular a criação de novos aplicativos e "jogos sérios" brasileiros.

Ao total, o concuso batizado de INOVApps investirá R$ 4,5 milhões para criação de 50 programas, sendo eles 25 aplicativos e 25 games. Cada aplicativo deverá receber R$ 80 mil e cada jogo, R$ 100 mil.

Segundo o Ministério, entrarão na categoria de "games sérios" os jogos que "têm como objetivo principal a transmissão de conteúdos de cunho educacional e informativo visando a aplicação em contextos externos ao jogo".

Em ambas categorias, os desenvolvedores deverão seguir um de nove temas: "Direitos e Defesa do consumidor”, “Educação/Ensino”, “Saúde”, “Mobilidade Urbana”, “Segurança Pública”, “Turismo e Grandes Eventos”, “Gestão Colaborativa de Utilidade Pública”, “Tratamento de Indicadores de Políticas Públicas (dados abertos)” e “Difusão de Campanhas de Utilidade Pública”. Os apps terão 120 dias para serem concluídos.

Os softwares poderão ser desenvolvidos para os sistemas móveis Android, iOS, Windows Phone e BlackBerry OS, além de HTML 5 e Ginga (formato brasileiro de interatividade na TV digital).

Conforme o ministro das comunicações Paulo Bernado afirmou ao jornal Estado de S.Paulo, o objetivo do programa é colocar o país no "mapa mundial" da produção de apps. Segundo ele, o desenvolvimento de apps não tem acompanhando a demanda gerada pelo mercado brasileiro, que chega a movimentar mais de R$ 850 milhões por ano.

Poderão participar do edital pessoas físicas e jurídicas. Cada participante poderá propor duas ideias, sejam elas para categorias diferentes ou para a mesma. Caso ambas propostas sejam feitas para a mesma categoria, deverão tratar de temas diferentes.

As inscrições seguem até o dia 19 de setembro. Os vencedores do edital deverão ser revelados no próximo dia 14 de novembro.

Os aplicativos e games vencedores do concurso serão incorporados à política da Lei do Bem e distribuídos gratuitamente.

Inscreva-se em nosso canal do YouTube!

Análises, dicas, cobertura de eventos e muito mais. Todo dia tem vídeo novo para você.