Flappy Bird é usado em golpes de falsos aplicativos

Por Redação | 12 de Fevereiro de 2014 às 15h05

Você provavelmente já ouviu falar de Flappy Bird. O game viciante do passarinho que deve ultrapassar canos sem ser atingido virou febre nas últimas semanas, mas entretanto, foi retirado do ar pelo seu criador. Com isso, alguns programas maliciosos já se aproveitaram dos "orfãos" do jogo.

Segundo a empresa de segurança Sophos, além das pessoas que colocaram seus celulares à venda com o jogo instalado (diga-se de passagem, por um valor que não condiz com o da tabela), alguns aplicativos estão tentando aplicar golpes às custas do Flappy Bird.

A maioria dos apps é direcionada ao Android e é bem parecida com o Flappy Bird original, chegando a ter nome e ícone idênticos. Contudo, ao serem instalados, requerem permissões diferentes, como acesso à SMS, cartão de memória e – acredite – até mesmo a bateria (para evitar que o dispositivo durma). Na versão autêntica, era preciso apenas habilitar a conexão com a internet para que anúncios pudessem ser exibidos, além do ranking.

Crédito: Sophos/Reprodução

Flappy Bird fake

Em outro caso de app malicioso, é preciso enviar um SMS para ter a versão completa do game, o que gera desconfiança pois o Flappy Bird era gratuito. Se o usuário recusar a pagar pela mensagem, o app é fechado, mas é possível notar que ele continua rodando em segundo plano.

Crédito: Sophos/Reprodução

Flappy Bird fake

Sendo assim, não se engane: o Flappy Bird acabou e quem baixou, baixou. Se você ainda não o tem no smartphone, pode ainda procurar por apps semelhantes, mas infelizmente, não o original.

Além disso, a Sophos dá três dicas valiosas para não cair em um golpe como esse. Em primeiro lugar, desconfie de aplicativos de fontes e empresas desconhecidas. Além disso, instalar um anti-vírus pode ajudar a te avisar de softwares maliciosos como esses.

Instagram do Canaltech

Acompanhe nossos bastidores e fique por dentro das novidades que estão por vir no CT.