Cinco indicadores para saber se seu negócio precisa ou não de um aplicativo

Por Redação | 23.01.2014 às 06:10

Na era mobile, estar presente nos dispositivos móveis é visto cada vez mais como uma obrigação, principalmente para aproximar-se de seus clientes. Com isso, muitas companhias têm lançado aplicativos às pressas, tentando se "adequar" ao mercado.

Contudo, antes de sair investindo em um app, é preciso questionar sua real necessidade e o público da companhia. Pensando nisso, o BusinessNewsDaily pediu que Michael LaVista, CEO da Caxy, empresa que desenvolve soluções mobile e web, listou algumas dicas para saber se você precisa ou não de um app.

Reproduzimos abaixo os cinco indicadores:

1) Interação com recursos do dispositivo

A não ser que o produto interaja com um recurso do dispositivo, como um acelerômetro, GPS, contatos ou notificações push, você não precisa necessariamente de um aplicativo mobile.

2) Estudando o público-alvo

Se um negócio está determinado a tirar vantagem das funções de um smartphone ou tablet, então ele deve considerar também a sua audiência ao desenvolver um app. Se o orçamento for pequeno, por exemplo, talvez seja necessário investir em apenas uma plataforma como iOS, Android, Windows ou BlackBerry. Isso requer uma pesquisa de mercado sobre quais dispositivos os clientes utilizam mais.

Segundo LaVista, uma boa dica é o PhoneGap, uma ferramenta que permite criar um app para diversos sistemas de uma vez. É claro que isso pode implicar em alguns trade-offs, isto é, perdas na qualidade.

3) Alternativa: site responsivo

As organizações que decidirem que não precisam necessariamente dos recursos de um dispositivo móvel podem criar um site responsivo, isto é, que funcione tanto na web quanto em um smartphone ou tablet, se adaptando a diferentes telas.

De acordo com LaVista, investir em uma experiência na internet que não é responsiva, atualmente, é uma "perda de dinheiro", tendo em vista que a maior parte da audiência geralmente vem do mobile.

4) Testando o site responsivo em diferentes dispositivos

Quando for desenvolver um site responsivo, é claro que é impossível imaginar todos os cenários possíveis, contudo, é preciso testar o máximo que conseguir. Esteja preparado para ele ficar estranho em alguns dispositivos. Por isso, mais uma vez, eis aqui a importância de estudar o público-alvo e quais aparelhos eles poderão usar para acessar o site.

5) Precisão

Por último, certifique-se de que a equipe responsável pelo design do site responsivo e/ou aplicativo tem experiência. No caso de sites, é fácil clicar em algo com precisão, mas em apps, um botão pequeno ou um logo de empresa grande podem por tudo a perder.